Conteúdo publicado há 8 meses

Empresário desaparecido na Suíça não é encontrado em prisões ou hospitais

O empresário brasileiro Márcio Rodrigues da Silva continua desaparecido após dias de buscas das autoridades suíças, informou a família.

O que aconteceu

Márcio não está preso em nenhum país europeu nem deu entrada em qualquer hospital ou necrotério do continente, informou a família. As autoridades internacionais, que ajudam nas buscas do brasileiro de 44 anos, comunicaram o andamento das investigações à família ontem.

O Ministério das Relações Exteriores, por meio do Consulado-Geral do Brasil em Zurique, disse que acompanha o caso e mantém contato com as autoridades locais com vistas a apurar as circunstâncias do acontecido.

As autoridades suíças e internacionais continuam trabalhando no caso.
Família de Marcos, em nota publicada nas redes

Relembre o caso

Márcio Rodrigues da Silva, que é de Itupeva (SP), desapareceu em 8 de novembro, quando foi até Zurique para assinar um contrato.

Ele encontraria um tradutor no aeroporto e viajaria para a Espanha para dar um treinamento após resolver burocracias na Suíça, segundo a família dele.

Ao, supostamente, pousar na Suíça, o empresário enviou um áudio com tom preocupado para a esposa. Antes de desaparecer, Márcio afirmou que teve as digitais recolhidas, assim como o passaporte. O telefone dele ficou sem sinal pouco tempo depois, informou a esposa em publicação nas redes. Duas malas com materiais de trabalho que ele usaria no treinamento foram extraviadas, afirmou a família.

Continua após a publicidade

Um boletim de ocorrência de pessoa desaparecida foi registrado na Polícia Civil e o Itamaraty foi acionado, informou a família de Márcio.

Deixe seu comentário

Só para assinantes