Conteúdo publicado há 25 dias

Feridos após turbulência em voo sofreram lesões no cérebro e na coluna

Os passageiros e tripulantes que ficaram feridos após uma turbulência em um voo da Singapore Airlines, na terça-feira (21), sofreram lesões no crânio, cérebro e na coluna vertebral. As informações são do jornal inglês The Guardian.

O que aconteceu

Hospital em Bangkok recebeu feridos após o incidente. Adinun Kittiratanapaibool, diretor do hospital Samitivej Srinakarin, disse que a equipe médica estava tratando seis pessoas com lesões no crânio e no cérebro. Outros 22 feridos tiveram lesões na coluna e 13 apresentaram lesões ósseas, musculares, entre outras.

Vinte pessoas permanecem na UTI. Um britânico de 73 anos morreu e outras 104 pessoas ficaram feridas durante a turbulência.

Dezessete cirurgias já foram realizadas. Destas, nove operações foram de coluna e oito para outras lesões, disse Adinun.

Os feridos no hospital têm idades entre dois e 83 anos. Na UTI, há internados de diversas nacionalidades: seis britânicos, seis malaios, três australianos, dois cingapurianos, além de três pessoas de Hong Kong, Nova Zelândia e Filipinas.

O interior do avião da Singapore Airline após a turbulência
O interior do avião da Singapore Airline após a turbulência Imagem: Stringer/REUTERS

Entenda o caso

Um passageiro morreu e vários ficaram feridos após uma turbulência severa durante um voo da Singapore Airlines na terça, que saiu do Aeroporto de Londres-Heathrow. A aeronave envolvida no incidente é um Boeing 777-300ER.

O idoso morto tinha problemas de saúde. Isso pode ter causado um ataque cardíaco, afirmou a direção do Airports of Thailand a jornalistas.

Continua após a publicidade

A turbulência aconteceu 1h30 antes do pouso em Singapura. Comandante declarou emergência e fez um pouso não programado em Bangkok, na Tailândia, onde os feridos foram atendidos.

Em somente um "solavanco", aeronave caiu o equivalente a 213 metros. No início da turbulência, a aeronave estava a 11,2 km de altitude. O pouso ocorreu 24 minutos após o início da turbulência.

Deixe seu comentário

Só para assinantes