PF prende brasileiros que realizavam golpes milionários em Portugal

A Polícia Federal deflagrou mandados de busca e apreensão pela Operação Redescobrimento, em que brasileiros aplicavam golpes em cidadãos portugueses.

O que aconteceu

PF investiga fraudes de R$ 10 milhões em Portugal. A operação visa atacar uma organização criminosa que dava golpes em clientes de bancos portugueses do Brasil.

Golpes financeiros eram realizados em várias etapas. Membros da equipe enviavam falsas notificações e mensagens às vítimas, que acreditavam ser dos bancos e acabavam entregando seus dados aos criminosos. Segundo a PF, havia no grupo brasileiros que tentavam extrair dados das vítimas por ligações, e fingiam sotaque português.

Dinheiro era lavado com criptomoedas. Após ser recebido por terceiros no Brasil, o dinheiro das vítimas era transferido ou sacado imediatamente e depositado imediatamente na conta de outro membro do grupo. Assim, os ganhos do grupo tinham "impressão de licitude", segundo a PF.

Mandados de prisão foram cumpridos no Brasil. Seis mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão foram executados em Fortaleza (CE), Imperatriz (MA), Gurupi (TO), Jacareí (SP), São Bernardo do Campo (SP), Caraguatatuba (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Vila Velha (ES) e Brasília (DF).

Suspeitos devem responder por organização criminosa, invasão de dispositivo informático, furto mediante fraude e lavagem de dinheiro.

Investigação ocorre em colaboração internacional. As informações que deram origem à apuração foram fornecidas pela Polícia Judiciária de Portugal, e a investigação teve o apoio do Centro Anti-Corrupção e de Crime Financeiro da Interpol.

Deixe seu comentário

Só para assinantes