PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Entenda a polêmica da fala do ministro do Meio Ambiente sobre Chico Mendes

O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles  - Marcelo Chello/Estadão Conteúdo
O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles Imagem: Marcelo Chello/Estadão Conteúdo

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

13/02/2019 14h32Atualizada em 18/02/2019 18h32

Chico Mendes, assassinado há 30 anos no Acre, virou tema de discussões depois de o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dizer que "é irrelevante, que diferença faz quem é" o ambientalista nesse momento.

A fala ocorreu na segunda-feira (11) no programa Roda Viva, da TV Cultura e gerou reações de diversas figuras públicas -- incluindo a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede), o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), e até do jornal inglês The Guardian.

Entenda o que exatamente disse Ricardo Salles, em que contexto e qual a polêmica que envolve a fala:

O que perguntaram ao ministro quando ele deu a declaração?

Nos minutos finais do programa Roda Viva, que durou cerca de 1 hora e 20 minutos, o apresentador Ricardo Lessa diz que fará perguntas rápidas para encerrar a entrevista. A primeira delas desencadeia a resposta polêmica.

Disse Lessa:

"O senhor disse que está saindo amanhã para sua primeira viagem para conhecer a Amazônia, e parece que a Amazônia é uma grande preocupação mundial. Eu queria saber do senhor qual a sua opinião sobre Chico Mendes".

O que exatamente Salles falou sobre Chico Mendes?

A transcrição da fala é esta. Abaixo, é possível ver também o trecho em vídeo:

"Não conheço o Chico Mendes, eu tenho certo cuidado em falar sobre coisas que eu não conheço. Eu escuto histórias de todo lado: do lado dos ambientalistas, mais ligados à esquerda, um enaltecimento do Chico Mendes. As pessoas que são do agro, que são da região, dizem: olha o Chico Mendes não era isso que é contado."

A jornalista Cristina Serra pede que ele explique quais as críticas ao ambientalista. Ele responde:

"Que o Chico mendes usava os seringueiros para se beneficiar, fazia uma manipulação da opinião..."

Ricardo Lessa intervém: "se beneficiar em quê? Ele morreu pobre!"

Salles completa:

"O fato é que é irrelevante, que diferença faz quem é Chico Mendes nesse momento? Eu sou muito pragmático... mas a ONU reconhece um monte de coisa errada também".

Ministro disse que falar de Chico Mendes é 'irrelevante'

UOL Notícias

Quem reagiu à declaração?

Ontem, pelo Twitter, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede) criticou a fala de Ricardo Salles, afirmando que o ministro estava "desinformado", já que Mendes "faz parte do Panteão da Pátria e é reconhecido mundialmente".

Indagado, Hamilton Mourão, vice-presidente, defendeu a importância histórica do seringueiro. "Chico Mendes faz parte da defesa do Brasil na defesa do meio ambiente. É história. Assim como outros vultos passaram por nossa história", afirmou. 

Em entrevista ao UOL, a filha de Chico Mendes disse que "hipócritas" difamam a história de luta ambiental do seu pai, e que Ricardo Salles foi "leviano" em seu comentário.

O jornal The Guardian enfatizou, de maneira crítica, a declaração de Salles e a sua relação próxima com o setor do agronegócio. 

Quem foi Chico Mendes?

Chico Mendes foi um seringueiro e ativista ambiental. O acreano trabalhou desde a infância na floresta e, aos 31 anos, começou a atuar como ativista em defesa da Amazônia. Ele foi assassinado em Xapuri (AC), sua cidade natal, em 1988. A Justiça condenou dois fazendeiros pela morte.

As denúncias de Chico Mendes contra a devastação ambiental incomodava os fazendeiros da região, que o acusavam de "atrapalhar o progresso". 

Após a morte, Chico Mendes virou ícone ambiental na luta pela preservação da Amazônia. Ele foi homenageado por organismos internacionais como a ONU e por músicos estrangeiros como o britânico Paul McCartney e a banda mexicana Maná.

A família do seringueiro criou a ONG Instituto Chico Mendes, que atua no Acre. 

Na manhã de hoje, Salles rebateu Marina Silva dizendo que iria seguir o conselho dela e se informar. O tuíte foi acompanhado de uma matéria do portal G1 intitulada: "Família de Chico Mendes é condenada por desviar verba de instituto". 

A matéria se refere à acusação de que a viúva e filha do seringueiro tenham desviado recursos de convênios com o governo do Acre. Os atos teriam  onde ao menos R$ 685 mil teriam sido aplicados em outra finalidade não prevista nos convênios.

Meio Ambiente