PUBLICIDADE
Topo

Greenpeace responde Bolsonaro: "Postura incondizente com o cargo que ocupa"

Jair Bolsonaro dá entrevista para jornalistas no Palácio da Alvorada - Cláudio Reis/Framephoto/Estadão Conteúdo
Jair Bolsonaro dá entrevista para jornalistas no Palácio da Alvorada Imagem: Cláudio Reis/Framephoto/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

13/02/2020 14h11

Pouco depois de o presidente Jair Bolsonaro chamar de "lixo" a organização ambiental Greenpeace, a ONG se posicionou em suas plataformas oficiais.

"O Greenpeace Brasil lamenta que um Presidente da República apresente postura tão incondizente com o cargo que ocupa", diz o comunicado divulgado no site do Greenpeace. "O incômodo de quem destrói o meio ambiente soa como elogio", segue o posicionamento.

"Continuaremos trabalhando incansavelmente na defesa do meio ambiente, da democracia e dos direitos das populações. Irrite a quem irritar", encerra o documento.

A fala de Jair Bolsonaro aconteceu em reação às críticas do Greenpeace sobre a reformulação do Conselho Nacional da Amazônia Legal. A ONG havia afirmado que o Conselho da Amazônia "não tem plano, meta ou orçamento".

Confira a nota do Greenpeace na íntegra:

O Greenpeace Brasil lamenta que um Presidente da República apresente postura tão incondizente com o cargo que ocupa.

A organização existe há quase meio século e está presente em 55 países. No Brasil, atua há 28 anos defendendo o meio ambiente e colaborando, inclusive, com autoridades na denúncia de crimes ambientais.

Ao longo da história, nossa postura crítica a quem promove a destruição ambiental já causou muitas reações desequilibradas dos mais diferentes personagens. Estamos apenas diante de mais uma delas. Nestes casos, o incômodo de quem destrói o meio ambiente soa como elogio.

No Brasil, temos criticado e combatido as políticas do governo que levaram ao aumento do desmatamento e ao desmantelamento dos órgãos de fiscalização, além de nos posicionarmos contra os absurdos ataques aos direitos dos povos indígenas.

Somos uma organização sem fins lucrativos, com independência financeira e política, e continuaremos trabalhando incansavelmente na defesa do meio ambiente, da democracia e dos direitos das populações. Irrite a quem irritar.

Meio Ambiente