Alckmin desconversa sobre apoio de Aécio Neves na eleição

Colaboração para o UOL

O pré-candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB) não pretende ter o apoio do colega de partido Aécio Neves em sua campanha eleitoral. Na sabatina promovida por UOL, Folha de S. Paulo e SBT nesta quarta-feira (23), o ex-governador disse acreditar que o senador não será candidato à reeleição e desconversou sobre a possibilidade de ter a companhia do político mineiro durante os próximos meses.

"Tenho impressão que ele não será candidato", afirmou Alckmin quando questionado se subirá no palanque de Neves em Minas Gerais ou se receberia o senador em seu comício.

Leia também:

Alckmin procurou não falar do colega de partido, que virou réu no STF (Supremo Tribunal Federal) em abril. Depois de afirmar que "tem impressão", disse que o senador "certamente" não tentará a reeleição. "Os mineiros que vão decidir", concluiu, por fim.

Sobre o ex-governador do Paraná, Beto Richa, também colega de partido, pré-candidato ao Senado e investigado pela Justiça Federal, Alckmin afirmou que ele deve se defender. "É dever do homem público prestar contas", afirmou o ex-governador de São Paulo.

Contra o foro privilegiado

Alckmin também disse ser contra o foro privilegiado. "Não precisa ter foro nenhum", afirmou o pré-candidato. "A Justiça é igual para todo mundo."

Sabatinas com presidenciáveis

Alckmin é o terceiro sabatinado da série. O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) foi o primeiro entrevistado, no último dia 7.

No último dia 21, foi a vez do ex-governador do Ceará Ciro Gomes.

Na quinta-feira (24), a pré-candidata Marina Silva (Rede) será a quarta entrevistada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos