Topo

Porsche de doleira ligada a Youssef é leiloado por R$ 206 mil

Porsche modelo Cayman 2010/2011 foi leiloado e arrematado por R$ 206 mil; o lance inicial era R$ 200 mil - Reprodução
Porsche modelo Cayman 2010/2011 foi leiloado e arrematado por R$ 206 mil; o lance inicial era R$ 200 mil Imagem: Reprodução

Leandro Prazeres

Do UOL, em Brasília

23/03/2015 14h24

Um Porsche modelo Cayman 2010/2011 apreendido pela Operação Lava Jato foi leiloado nesta segunda-feira (23) e arrematado por R$ 206 mil. O leilão foi realizado em Curitiba.

O carro pertencia à doleira Nelma Kodama, condenada a 18 anos de prisão por evasão de divisas. O lance inicial era R$ 200 mil (um modelo novo custa cerca de R$ 349 mil, segundo a tabela de preços da montadora).

Segundo investigações da Polícia Federal, Nelma é amiga do doleiro Alberto Youssef, apontado como um dos principais operadores do esquema de desvio de recursos da Petrobras apurado pela investigação.

Segundo o escritório que realizou o leilão do automóvel, o nome da pessoa que arrematou o carro não será divulgado. A única informação sobre o comprador é que ele é de Curitiba.

Nelma foi presa em março de 2014 no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, ao tentar fugir do Brasil com 200 mil euros escondidos na calcinha. Em outubro, ela foi condenada por crimes financeiros decorrentes de uma outra operação realizada pela PF batizada de “Dolce Vita”. 

De acordo com as investigações feitas sobre os negócios de Kodama, ela operava um esquema de remessas ilegais de dólar por meio de contratos de importação de fachada. O dinheiro saía do Brasil, mas nenhum bem ingressava em território nacional. Ainda de acordo com as investigações, o esquema teria movimentado pelo menos R$ 221 milhões.

O Porsche leiloado nesta segunda-feira é apenas um dos vários itens de luxo de Nelma apreendidos pela Polícia Federal. Além do automóvel, a PF também chegou a apreender obras de arte como quadros de autores renomados como Heitor dos Prazeres, Di Cavalcanti e Cícero Dias. Parte do acervo de Nelma está exposto no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

De acordo com as investigações, Nelma era conhecida por manter um estilo de vida luxuoso. Segundo os investigadores, ela costumava dizer que era a “última grande dama do mercado” paralelo de dólares.

Mais Política