Topo

Ainda com antibióticos, Bolsonaro tem "melhora significativa", diz hospital

Divulgação/Presidência da República
Bolsonaro caminha pelos corredores do hospital Imagem: Divulgação/Presidência da República

Do UOL, em Brasília

10/02/2019 17h07

No dia em que completou duas semanas internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) iniciou a "redução gradativa da nutrição parenteral" e o quadro pulmonar "apresenta
melhora significativa", segundo boletim médico divulgado na tarde deste domingo (10).

Isso significa que os médicos começaram a diminuir a administração de nutrientes pelo soro --por via endovenosa, ou seja, pela veia.

Além disso, Bolsonaro mantém a dieta cremosa associada a um suplemento nutricional especializado por via oral.

Ele permanece internado na unidade semi-intensiva do hospital e ainda não há previsão de alta.

Ainda de acordo com o comunicado, o presidente mantém boa evolução clínica e está sem febre.

Já o seu quadro pulmonar apresentou "melhora significativa", seguindo a tendência apresentada neste sábado (9), e ele prossegue tomando os mesmos antibióticos.

Na noite da última quarta (6), Bolsonaro foi diagnosticado com uma pneumonia bacteriana, que segundo informou o cirurgião Antônio Luiz Macedo ao UOL "já está debelada".

O presidente segue realizando exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular, alternados a períodos de caminhada, de acordo com o comunicado.

Minutos após a divulgação do boletim médico deste domingo, às 16h50, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República divulgou uma foto de Bolsonaro caminhando pelos corredores do hospital.

Do hospital, Bolsonaro cobra PF e pede uma solução sobre ataque a faca

UOL Notícias