Mais informação com menos tempo de leitura
Topo

Huck estaria intensificando campanha para ser presidente, diz jornal

11.mai.2018 - Luciano Huck e o presidente do STF, Dias Toffoli, durante encontro de lideranças nacionais e os desafios politicos do Brasill no hotel Palácio Tangará - Jorge Araujo 11.mai.2018/ Folhapress
11.mai.2018 - Luciano Huck e o presidente do STF, Dias Toffoli, durante encontro de lideranças nacionais e os desafios politicos do Brasill no hotel Palácio Tangará Imagem: Jorge Araujo 11.mai.2018/ Folhapress

Do UOL, em São Paulo

21/09/2019 13h50

O apresentador Luciano Huck, 48, estaria se mobilizando e intensificando sua movimentação nos bastidores para alavancar uma candidatura á Presidência em 2022. Segundo pessoas próximas ao apresentador ouvidas pela Folha, Huck "está considerando" a possibilidade de se candidatar.

Ainda segundo o jornal, ao contrário do que aconteceu em 2018, quando seu nome fora ventilado para o pleito presidencial, ele teria, neste momento, mais tempo e possibilidades de construir uma candidatura sólida para daqui a quatro anos.

A reportagem cita alguns casos recentes onde Huck demonstrou estar apto a ocupar uma lacuna deixada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que aprofundou seu discurso à direita nos últimos meses. Segundo o jornal, o apresentador teria intensificado sua agenda de conversas com líderes partidários, entrevistas e palestras para debater temas custosos ao governo, como a crise gerada a partir do aumento de queimadas na Amazônia.

O texto cita reuniões com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e com os governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), nomes que estariam mais próximo do centro no ambiente político-partidário.

O círculo de uma hipotética campanha de Huck ainda reuniria nomes como Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central durante o governo Fernando Henrique (PSDB), Paulo Hartung, ex-governador do Espírito Santo e Roberto Freire, figura proeminente do Cidadania. De acordo com a reportagem, Huck teria estabelecido vícnulos com este partido, com o DEM e com PSDB.

Rusga com Bolsonaro

O apresentador protagonizou recentemente uma troca de farpas com o presidente Jair Bolsonaro. Em uma de suas transmissões ao vivo pelas redes sociais, Bolsonaro criticou uma fala de Huck citando um financiamento que o apresentador realizou junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a compra de um jatinho.

Huck afirmara que o governo Bolsonaro é "o último capítulo do que não deu certo", e Bolsonaro respondeu: "Olha a caixa-preta do BNDES aparecendo. Apareceu aquela galerinha da compra de aviões por 3% 3,5% ao ano. Que teta, ein? Que isso, ein, Luciano Huck, que teta, ein?"

Mais Política