Topo

Deputada do PSL admite que partido usou laranjas: "Ninguém aqui é santo"

Soraya Manato citou partidos que teriam utilizado candidatos de fachada em 2018 e colocou PSL na lista - Divulgação/Câmara dos Deputados
Soraya Manato citou partidos que teriam utilizado candidatos de fachada em 2018 e colocou PSL na lista Imagem: Divulgação/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

16/10/2019 09h20Atualizada em 16/10/2019 10h52

Durante sessão realizada ontem no plenário da Câmara, a deputada federal Dra Soraya Manato, do PSL, se dirigiu aos demais parlamentares admitindo o uso de "laranjas" pelo partido.

Ao pedir a palavra ao presidente da Casa, Rodrigo Maia, a "Dra. Manato", como é conhecida, citou siglas que teriam utilizado candidatos de fachada nas eleições do ano passado. O perfil do jornalista George Marques reproduziu o momento. Posteriormente, Marques disse ter sido alertado pelo deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) sobre o fato.

"Só para avivar a memória aqui da esquerda. Provados candidatos laranjas na eleição de 2018: PSL, 15%; PT, 12%; PP, 12%; MDB, 14%; PSDB, 2%; PR, 23%. Então, pessoal da esquerda, não tem ninguém santo aqui dentro", disse a deputada.

"Tem laranja em tudo quanto é partido. Aqui no PSL tiveram os candidatos laranjas, mas a grande maioria foi eleita honestamente", completou a Dra. Manato.

PSL na mira da PF

Ontem, Luciano Bivar, deputado e presidente do PSL, foi alvo de ação da Polícia Federal que apura justamente o "caso das laranjas": a operação foi deflagrada diante da suspeita se o partido ter fraudado aplicação de recursos destinados a candidaturas femininas.

Horas mais tarde, a defesa do deputado disse estranhar a operação, "principalmente por se estar vivenciando um momento de turbulência política".

Política