PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria é visto sem máscara em hotel e vira alvo de críticas de bolsonaristas

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

07/06/2021 08h49Atualizada em 07/06/2021 19h13

O governo de São Paulo confirmou hoje que o governador João Doria (PSDB) esteve em um hotel de luxo no Rio de Janeiro neste feriado. O vídeo dele no local circula pelas redes sociais desde ontem e tem sido alvo de críticas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), incluindo os filhos Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro.

Nas imagens, Doria aparece tomando sol à beira da piscina do hotel Fairmont Rio de Janeiro Copacabana, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. Durante as coletivas de imprensa semanais, o governador tem pedido para as pessoas só viajaram se necessário e evitarem aglomerações.

"O governador João Doria estava neste domingo [6] no hotel Fairmont, no Rio de Janeiro, em momento de descanso com a esposa e não promoveu nenhum tipo de aglomeração", diz o texto enviado ao UOL.

O vídeo mostra cortes diferentes de Doria e a data de sábado, dia 5 de junho. Em uma das imagens ele aparece sem máscara estendido ao sol. Durante as coletivas, Doria tem seguido a mensagem contra aglomerações e pedido cautela nas viagens.

Fotos e vídeos foram postados pelos deputados Eduardo Bolsonaro, Carla Zambelli e Gil Diniz (todos do PSL-SP). O filho de Bolsonaro ironizou o fato: "Guerreiro do povo brasileiro".

Também em seu Twitter, Zambelli criticou o governador de São Paulo. "Enquanto você está desempregado "para evitar aglomeração", segundo Agripino (João Doria). Ele sem máscara, aglomera em um hotel de luxo", destacou. A assessoria do governador negou que ele tenha participado de aglomeração.

Já o deputado estadual Gil Diniz postou um vídeo que Doria aparece tomando sol sem máscara e deixando o local ao lado da mulher. Ele relembra os pedidos de Doria para que a população ficasse em casa, respeitando o distanciamento social indicado por autoridades de saúde para conter a transmissão da covid-19.

"Pais, conversem com seus filhos para que não se aglutinem. E quero falar para os que estão indo para as praias e para as montanhas, como Campos do Jordão: não permitiremos aglomeração. A Vigilância Sanitária estará atuando com a Polícia Militar de São Paulo e, se precisar, com a utilização de drones e de helicópteros", afirmou o governador na última quarta-feira (2).

São Paulo está na fase de transição do Plano SP, de flexibilização econômica. Comércio e serviços podem funcionar das 6h às 21h. Bares e aglomerações continuam proibidos.

Em dezembro, Doria já havia sido criticado por ter viajado a Miami, nos Estados Unidos, para o Natal, quando todo o estado estava na fase vermelha do Plano SP, a mais restritiva. Ele voltou após o vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), ser diagnosticado com a covid-19 e se desculpou pela viagem.

"Desculpas àqueles que imaginaram que eu estava aqui deixando a cidade ou o Estado de São Paulo, depois de medidas restritivas, para desfrutar uma vida confortável com menos restrições em Miami", disse Doria em vídeo divulgado nas redes sociais na época.

Errata: o texto foi atualizado
A reportagem misturou os nomes dos hotéis Fairmont Rio de Janeiro Copacabana e Belmond Copacabana Palace. Na verdade, o governador foi à piscina do Fairmont. A informação foi corrigida.

Política