PUBLICIDADE
Topo

Política

Doria se desculpa por viagem a Miami: 'Eu não tenho compromisso com o erro'

Do UOL, em São Paulo

24/12/2020 15h53Atualizada em 24/12/2020 17h19

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou hoje um vídeo em que pede desculpas por ter viajado para Miami, nos Estados Unidos, após ter colocado o estado na fase vermelha do Plano São Paulo —a mais restritiva, que só permite o funcionamento de atividades essenciais. Ele voltou após o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), ser diagnosticado ontem com a covid-19.

"Eu já estou de volta a São Paulo. Mas antes de explicar a você as razões da minha viagem e do meu retorno, quero transmitir aqui as minhas desculpas. Desculpas àqueles que imaginaram que eu estava aqui deixando a cidade ou o Estado de São Paulo, depois de medidas restritivas, para desfrutar uma vida confortável com menos restrições em Miami", disse Doria em vídeo divulgado nas redes sociais.

"Eu não tenho compromisso com o erro, já disse isso algumas vezes. E sempre que cometer um erro, eu serei o primeiro a reconhecer e pedir desculpas", afirmou.

Segundo Doria, a viagem havia sido programada para o dia 22 de dezembro. No mesmo dia, o Centro de Contingência do Coronavírus resolveu tomar a decisão de impor medidas mais restritivas. O governador afirma que o órgão criado para avaliar a pandemia no estado tem total autonomia sobre suas decisões.

Ao pousar em Miami, ele explica que recebeu um telefonema de Garcia que informava seu resultado positivo para a covid-19. "Tomei a decisão de imediato de retornar a São Paulo no mesmo dia. Ou seja, cheguei ontem a Miami pela manhã, ontem mesmo retornei junto com Bia para São Paulo e estou aqui no Palácio dos Bandeirantes já trabalhando normalmente e reassumi o governo."

Fase vermelha

Na terça-feira, a equipe de Doria anunciou que todo o estado teria "medidas restritivas específicas" contra o coronavírus entre os dias 25 a 27 de dezembro e 1° a 3 de janeiro. Na prática, foi implantada novamente a fase vermelha do Plano São Paulo, de retomada econômica.

"Não estamos no momento de festas nem de aglomerações. É nesses momentos que esse risco de descontrole da pandemia acontece e o mundo inteiro agora está aplicando medidas específicas nesse momento", disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado.

João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência da covid-19 em São Paulo, criticou a aglomeração no aeroporto de Guarulhos na segunda-feira (21).

"É uma cena indescritível. Não tem como a gente explicar que a administração do aeroporto tenha deixado ocorrer o que ocorreu ontem. É inadmissível que as empresas aéreas, que foram as maiores prejudicadas, não estejam tendo planejamento e cuidado com o atendimento das pessoas que vão fazer check-in", disse.

Política