PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

'PSDB terá candidato em 2022', diz João Doria

Doria reafirmou que é pré-candidato à Presidência da República - Divulgação/Governo de São Paulo
Doria reafirmou que é pré-candidato à Presidência da República Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

21/06/2021 08h54

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) disse hoje que seu partido terá candidato às eleições presidenciais em 2022. Ontem, o senador Tasso Jeressati (PSDB-CE) sustentou que a viabilidade de uma candidatura alternativa, a chamada terceira via, na corrida ao Palácio do Planalto vai depender da pressão popular pelo lançamento de um candidato que não precisará ser necessariamente do PSDB.

"O PSDB terá candidato em 2022. Por isso estamos fazendo as prévias, e as prévias acontecem no próximo dia 21 de novembro. Entendo que nós devemos ter, evidentemente, uma capacidade de conjunção, de conversão, para uma grande candidatura, que seja uma candidatura de centro, agregadora, que some e que faça sentido do ponto de vista democrático. Mas o PSDB terá a sua candidatura própria", defendeu Doria hoje, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Doria reafirmou que é pré-candidato à Presidência, descartando, assim tentar a reeleição ao governo paulista. "O candidato aqui chama-se Rodrigo Garcia, que é nosso vice-governador", acrescentou. Garcia se filiou ao PSDB no mês passado.

Questionado sobre a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o pleito, o tucano disse que essa questão não pode ser definida como resultado da eleição que só acontecerá no ano que vem.

"Essa bipolarização um ano e meio antes da eleição não pode ser definida como resultado do pleito daqui a um ano e meio, temos longa trajetória pela frente, tempo suficiente para que essa mudança venha a ocorrer. Sou testemunha, já disputei duas eleições nos últimos quatro anos, felizmente venci as duas, e era candidato a perder as duas (...) Portanto, o retrato de hoje não é necessariamente o retrato de amanhã", avaliou.

Sobre as propostas que a chamada "terceira via" deve ter para se diferenciar, Doria destacou as questões do emprego e da saúde como principais. "Emprego porque podemos recuperar a economia brasileira, atraindo mais investimentos internacionais, desburocratizando, criando oportunidades para os investimentos aqui no Brasil, estimulando empreendedorismo e facilitando a vida do empregador. E a saúde que continuará sendo um tema em 2022, precisaremos continuar vacinando as pessoas todos os anos e garantindo com a saúde a vida dos brasileiros. Esses serão os dois grandes temas."

* Com informações do Estadão Conteúdo

Política