PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
6 meses

Bolsonaro caminha sem máscara em corredor de hospital: 'em breve de volta'

Do UOL, em São Paulo

16/07/2021 12h13Atualizada em 16/07/2021 18h51

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou uma foto em seus perfis nas redes sociais em que aparece caminhando sem máscara em um corredor do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde está internado para tratar uma obstrução intestinal.

Na imagem, há mais duas pessoas no corredor do hospital com o presidente, e só uma delas usa máscara. Bolsonaro também não utilizava mais a sonda nasogástrica, retirada ontem.

"Em breve, de volta a campo, se Deus quiser. Muito fizemos, mas ainda temos muito a fazer pelo nosso Brasil. Obrigado pelo apoio e orações. Um forte abraço a todos", escreveu Bolsonaro na legenda.

Mais tarde, o presidente publicou novas fotos e disse que está despachando com ministros por meio de videoconferência. "Via internet, seguimos fazendo o possível para manter os compromissos. Despachando com ministros. Boa tarde a todos!", escreveu.

O UOL questionou, por e-mail, a assessoria de imprensa da Rede D'or, que administra o Hospital Vila Nova Star, sobre a política de uso de máscara dentro da unidade e aguarda posicionamento.

Na noite de ontem, a primeira-dama Michelle Bolsonaro também apareceu sem máscara no hospital ao lado do maquiador Agustin Fernandez. Na manhã de hoje, Jair Renan Bolsonaro, quarto filho do presidente, publicou uma foto ao lado do pai e ambos não utilizavam máscara.

Último boletim fala em 'evolução satisfatória'

O boletim médico divulgado no início da tarde, informa que Bolsonaro passa bem e permanece "evoluindo satisfatoriamente", mas ainda não tem previsão de alta.

O primeiro boletim médico informava que Bolsonaro estava internado para "tratamento clínico conservador" para os problemas intestinais, ainda sem a previsão de cirurgia de emergência e sendo submetido a uma bateria de exames.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente, afirmou que os médicos retiraram cerca de um litro de líquido acumulado no intestino do pai.

Bolsonaro passou por 6 cirurgias desde facada em 2018

Desde a facada que sofreu durante a campanha eleitoral em 2018, Bolsonaro foi submetido a seis cirurgias para refazer alças intestinais e diversos órgãos afetados. O presidente tem sofrido com intercorrências deste episódio e o último procedimento médico ao qual Bolsonaro foi submetido ocorreu em setembro de 2020.

Na última semana, Bolsonaro aparentou estar indisposto e com crises de soluços durante entrevistas, gravações e mesmo nas sua live semanal, às quintas-feiras. Ele sentiu dores abdominais na madrugada de quarta-feira e foi encaminhado pela manhã para o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde fez os primeiros exames.

A decisão de levar o presidente para a capital paulista foi do médico cirurgião Antônio Luiz Macedo, responsável pelas cirurgias no abdômen do presidente da República, decorrentes do ataque de 2018.

O governo Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019, com a posse do presidente Jair Bolsonaro (então no PSL) e de seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB). Ao longo de seu mandato, Bolsonaro saiu do PSL e ficou sem partido. Os ministérios contam com alta participação de militares. Bolsonaro coloca seu alinhamento político à direita e entre os conservadores nos costumes.