PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

'Dilma por si só já era uma pandemia', diz Eduardo Cunha no Twitter

O ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ) comparou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) à pandemia de covid-19 - Tréplica Cristiano Mariz/VEJA
O ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ) comparou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) à pandemia de covid-19 Imagem: Tréplica Cristiano Mariz/VEJA

Do UOL, no Rio

12/03/2022 18h09

O ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ) comparou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) à pandemia de Covid-19 no Twitter neste sábado (12).

"Acho muito engraçado o ódio dos petistas. Agora imaginem só a Dilma com pandemia e guerra ao mesmo tempo. A Dilma por si só já era uma pandemia", escreveu ele.

O UOL procurou a assessoria de imprensa do PT para comentar. O texto será atualizado em caso de retorno.

Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha comandou a sessão parlamentar realizada em 17 de abril de 2016, que autorizou a instauração do processo de impeachment contra Dilma. Em fevereiro, ele afirmou ter orgulho de ter participado da iniciativa, em outra mensagem publicada no Twitter.

Em 14 de junho do mesmo ano, o Conselho de Ética da Câmara recomendou a cassação do mandato de Cunha por 11 votos contra nove. A decisão se deveu a declarações falsas do então deputado sobre a existência de contas no exterior.

Em outubro daquele ano, ele foi preso preventivamente por conta da Operação Lava-Jato. A prisão preventiva foi transformada em domiciliar apenas em março de 2020, devido à epidemia de covid-19 e só abril do ano passado o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) revogou a prisão decretada em 2016.

Ainda assim, Cunha segue impedido de sair do país. Em fevereiro, o TRF-4 rejeitou o pedido de sua defesa para transferir à Justiça Eleitoral a ação penal aberta contra ele na extinta Operação Lava Jato, por supostas propinas na compra de navios-sonda pela Petrobras.

Política