Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Bergamo: Braga Netto não ter nenhuma punição incomoda aliados de Bolsonaro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/06/2023 09h47

A colunista da Folha de S.Paulo Mônica Bergamo apurou que aliados de Jair Bolsonaro estão contrariados com a possível absolvição de Walter Braga Netto no julgamento da ação no TSE que pede a inelegibilidade da dupla.

Eles acharam o voto [do relator Benedito Gonçalves] duro demais, sinalizando para consequências mais duras do que a inelegibilidade. Outra coisa que tem contrariado e causado um incômodo muito grande é o fato de o general Braga Netto não sofrer qualquer punição. Isso está deixando as pessoas do entorno do ex-presidente bem indignadas porque percebem como evidência de que Bolsonaro foi abandonado. Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo

No UOL News, Bergamo relatou que, além da reação negativa ao voto do relator Benedito Gonçalves, o entorno de Bolsonaro está descontente com o silêncio dos militares em relação ao caso. Em conversa com um dos aliados do ex-presidente, a colunista mostra que o clima é de descontentamento.

Falando muito realisticamente, essa pessoa me disse que os militares têm poder de pressão muito grande, mas não estão movendo uma palha. Essa também é uma impressão dos bolsonaristas mais próximos, surpresos com a dureza do voto do ministro Benedito Gonçalves. Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo

Autor da Lei da Ficha Limpa: Bolsonaro pode ser condenado à prisão pelo 8/1

O jurista e idealizador da Lei da Ficha Limpa Márlon Reis explicou que o possível envolvimento de Jair Bolsonaro nos atos golpistas de 8 de janeiro pode levá-lo à cadeia. Reis destacou que outros casos também podem levar Bolsonaro à prisão e citou o escândalo das joias sauditas.

O 8 de janeiro foi um dos eventos mais graves da história da democracia brasileira desde a derrocada da ditadura militar. Não há a menor dúvida de que as bases legais brasileiras são suficientemente fortes para, em sendo constatada a participação efetiva do ex-presidente naquele evento, ainda que na condição de incentivador, isso ser motivo suficiente para condenações a penas tão graves que podem levar à prisão. Márlon Reis, jurista e idealizador da Lei da Ficha Limpa

Autor da Lei da Ficha Limpa: Bolsonaro gabaritou prova da inelegibilidade

Márlon Reis avaliou que Jair Bolsonaro "gabaritou a prova da inelegibilidade" e será condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O jurista ressaltou que o conjunto de evidências e todo o contexto de golpismo envolvendo Bolsonaro não deixam dúvidas sobre qual será a decisão do TSE. Reis explicou que há provas abundantes para justificar a punição ao ex-presidente.

Bolsonaro gabaritou a prova de inelegibilidade e fechou todos os elementos dela. Praticou um desvio de finalidade do evento [a reunião com embaixadores], usou o aparato do governo para seus interesses eleitorais e despendeu verba pública para isso. Mobilizou trabalho de servidores e diplomatas e utilizou espaço público inadequadamente. Márlon Reis, jurista e idealizador da Lei da Ficha Limpa

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em três edições: às 8h, às 12h com apresentação de Fabíola Cidral e às 18h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: de segunda a sexta, às 8h, às 12h e 18h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa: