Conteúdo publicado há 7 meses

Cid colabora com investigação e prestará novo depoimento à PF, diz advogado

O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), vai prestar novo depoimento à PF na próxima quinta-feira (31), disse o advogado Cezar Bitencourt ao jornal O Globo.

O que aconteceu

Segundo a defesa, Cid está colaborando com as investigações. "Estamos muito cansados, estamos verificando um monte de material. Tem documentos que a gente tem que analisar, a gente leva horas, papéis, a gente fica movimentando coisas", afirmou Bitencourt.

Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro ficou em silêncio nos dois primeiros depoimentos à PF. Desde a semana passada, Cid foi compareceu à corporação para depor na última sexta-feira (25) e ontem, onde permaneceu por 10 horas.

Cid teria presenciado encontros de hacker com Bolsonaro

O advogado de Walter Delgatti Neto afirmou que Mauro Cid esteve presente em todos os encontros do hacker com o ex-presidente Jair Bolsonaro.

O militar teria acompanhado a visita e presenciado "todas as narrativas", inclusive a proposta para que o hacker fosse o garoto-propaganda da campanha de Bolsonaro, segundo Ariovaldo Oliveira, advogado do hacker Walter Delgatti, em entrevista à GloboNews.

"O Cid é, sim, uma testemunha de Walter. E a gente espera que ele fale a verdade e conte exatamente o que se deu durante aquela conversa entre Bolsonaro e Walter Delgatti, que foi acompanhada não só pelo Cid mas também pela deputada Carla Zambelli", disse Ariovaldo Oliveira.

O advogado do hacker também contou que, das cinco vezes em que Delgatti foi ao Ministério da Defesa, ele esteve duas vezes com ex-ministro Paulo Sérgio Nogueira. O ex-chefe da Defesa, porém, nega os encontros, segundo mostrou a colunista do UOL Carla Araújo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes