Conteúdo publicado há 8 meses

Lula pode trabalhar à distância, mas visitas estão proibidas, diz médico

O médico de Lula (PT), Roberto Kalil Filho, disse que o presidente pode trabalhar normalmente, mas que visitas estão proibidas pelos próximos 15 dias. Lula teve alta ontem após passar por uma cirurgia no quadril e nas pálpebras.

O que ele disse

"Nada impede ele, à distância, de trabalhar normalmente, dependendo da vontade e necessidade dele", disse Kalil em entrevista ao canal Globo News. "O que ponderamos é visita, terminantemente proibidas pelas próximas duas semanas".

O médico explicou que a restrição é porque a recuperação do presidente pode atrasar se ele contrair alguma doença contagiosa, como covid-19. "O presidente não está doente, ele está apenas fazendo fisioterapia após a cirurgia", disse.

Kalil, que acompanha Lula há anos, disse que o presidente é um paciente que sempre cumpre os protocolos à risca. "Ele é extremamente obediente em relação a orientações médicas, nunca saiu dos protocolos", contou. "Sempre foi assim nas últimas décadas. Nessa, não foi diferente".

Para ele, idade não é problema para a recuperação. "Ele tem a musculatura extremamente fortalecida porque nunca deixou de fazer exercício", disse. "Ele fez atividade física a vida inteira, isso auxilia muito. A idade nesse processo é irrelevante".

Lula poderá voltar a viajar depois do tempo de recuperação, disse Kalil. "O presidente estará apto e completamente liberado para uma viagem internacional [depois de três semanas]", afirmou.

Lula tem dia de descanso hoje

O presidente passa bem e faz fisioterapia no Palácio da Alvorada. Ele deixou o hospital na tarde de ontem (1º), dois dias antes do previsto. Ele sente dores, mas dentro do esperado.

A operação aconteceu sem intercorrências na tarde da última sexta (29), no Hospital Sírio-Libanês, em Brasília.

Continua após a publicidade