Conteúdo publicado há 2 meses
OpiniãoPolítica

Tales: Pesquisa Datafolha não é ruim para Lula em ano de arrumação da casa

O resultado da pesquisa Datafolha, que mostra aprovação de 38% dos brasileiros ao governo Lula, não deve ser considerado ruim para o presidente, que precisou "arrumar a casa" em seu primeiro ano de mandato. A avaliação é do colunista Tales Faria, durante participação no UOL News desta sexta (8).

A pesquisa não é ruim para Lula e está dentro do esperado se pensarmos em um primeiro ano de 'arrumação da casa'. É preciso lidar com um Congresso altamente problemático, dominado pelo centrão, e conseguir aprovar uma série de medidas que permitam estabelecer condições para a economia deslanchar. Até agora, os índices econômicos vão de razoáveis a bons.

No primeiro ano, até o presidente do Banco Central [Roberto Campos Neto] disse que 'foi surpreendido pelos índices econômicos alcançados pelo governo. Ao que parece, a casa está sendo arrumada, com todos os problemas que têm. Foi exatamente por isso que ele se dedicou a ter apoio externo, porque pode vir uma pancada. Tales Faria, colunista do UOL

Tales projetou o cenário que Lula deve enfrentar em 2024 tanto na política interna como externa. Ele chamou a atenção para um possível avanço da extrema-direita no mundo, ainda mais se Donald Trump conseguir voltar à presidência dos EUA. O colunista também destacou que os últimos dias do ano reservam votações importantes no Congresso, com impacto direto nos rumos econômicos do país.

Essas duas semanas serão decisivas no Congresso. Há vários projetos da área econômica para serem votados na Câmara e no Senado, e todos são prioritários. Será definido se haverá condições de o país crescer no ano que vem. Tales Faria, colunista do UOL

Josias: Mundo cobra Lula pela liderança natural nas tensões com a Venezuela

Com a crescente tensão entre Venezuela e Guiana aumenta a pressão internacional para que Lula faça valer sua liderança regional e atue como mediador, afirmou o colunista Josias de Souza. O presidente dos EUA Joe Biden pediu para o Brasil agir para aliviar a situação em torno da disputa do território de Essequibo.

A Casa Branca tem razão. Neste caso específico, Brasil e Lula são um mediador natural. Nos casos de Ucrânia e Israel, Lula se oferecia para negociar. Agora, o mundo e os vizinhos cobram dele. A Casa Branca cobra que ele exerça a liderança natural que o Brasil tem que exercer nessa região por ser uma potência regional. Lula tem responsabilidades maiores porque Nicolás Maduro é ligado a ele. Josias de Souza, colunista do UOL

Continua após a publicidade

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Veja a íntegra do programa:

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes