Conteúdo publicado há 1 mês

Bolsonaro faz caravana pelas ruas do Rio, e manifestantes xingam petistas

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) promoveu caravana pelas ruas de Copacabana, zona sul do Rio, enquanto apoiadores bolsonaristas vaiavam e xingavam petistas que acenavam das janelas dos prédios.

O que aconteceu

Bolsonaro foi ovacionado por conservadores. O ex-presidente realizou um cortejo pelas ruas do bairro da capital fluminense, na tarde de hoje, acompanhado de perto por apoiadores, que gritavam palavras como "mito". Ele subiu ao teto do carro e carregou uma criança nos braços.

Apoiadores do presidente Lula foram xingados. Nas janelas dos prédios, petistas com a camisa e a bandeira do partido faziam o sinal de "L" com as mãos, uma referência de apoio ao governo de Lula. Nas ruas, manifestantes bolsonaristas retrucavam com vaias, palavrões e o sinal com o dedo do meio.

Sem confrontos. Apesar dos xingamentos, não houve registros de incidentes mais graves envolvendo os dois lados.

Pessoas de outros estados também decidiram participar da manifestação. Um homem que usava a camisa do Elon Musk veio com a prima, de Espírito Santo: "Fui em São Paulo, vim para o Rio e vou nas próximas também. Estou em todas", disse Antônio.

Tumulto e queda de mulheres no início do evento. Assim que Bolsonaro, seus filhos e Silas Mafalaia saíram do hotel, escoltados por seguranças, um grupo de mulheres se machucou na confusão. Elas foram empurradas e até caíram.

O ato bolsonarista no Rio

Jair Bolsonaro participou hoje de uma manifestação em Copacabana, no Rio. Durante o ato, ele pediu uma salva de palmas para Elon Musk e definiu o bilionário como "um homem que teve a coragem de mostrar para onde a nossa democracia estava indo".

Milhares de pessoas acompanharam evento. A Secretaria de Segurança Pública do Rio, no entanto, não fez estimativa da quantidade de manifestantes presentes no ato, mas segundo estudo da USP, cerca de 32.750 pessoas estiveram na manifestação.

Continua após a publicidade

Uma vaquinha foi organizada para financiar os gastos com o ato. Articulada pelo deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), a iniciativa levantou R$ 125 mil. Ao todo, 25 parlamentares doaram R$ 5 mil, cada um, para custear o aluguel dos trios elétricos e outras despesas.

Deixe seu comentário

Só para assinantes