PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Brasil mantém 9 suspeitos de coronavírus; 2 novos laboratórios farão exames

Funcionários utilizam roupas de proteção em monitoramento de temperaturas de passageiros na estação de Nanjing, na China - STRINGER
Funcionários utilizam roupas de proteção em monitoramento de temperaturas de passageiros na estação de Nanjing, na China Imagem: STRINGER

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

30/01/2020 17h51

Os laboratórios dos institutos Adolfo Lutz (SP) e Evandro Chagas (PA) vão fazer exames de coronavírus a partir de semana que vem. O anúncio foi feito hoje (30) pelo Ministério da Saúde, que atualmente conta com apoio do Instituto Fiocruz (RJ). Com isso, os três laboratórios de referência farão exames.

Os testes que serão realizados pelos laboratórios são mais precisos e podem identificar a presença ou não do vírus nos exames. O país tem nove casos suspeitos em seis estados, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério.

O exame do genoma, de análise genética, feito pela Fiocruz, analisa as amostras de secreção, para identificar DNA do vírus. As amostras colhidas pelo país são transportadas de avião para o instituo. Elas precisam ser refrigeradas entre 4 e 8ºC para serem processadas entre 24h e 72h. Se passar desse prazo, é necessário o processo de refrigeração, a -70ºC, para conseguir analisar. O resultado do exame fica pronto em 24h ou 72h.

No mundo há 7.818 casos da doença. A maior parte está na China, 7.736. Naquele país ainda há 12.167 suspeitos, sendo 1.370 casos graves e 170 óbitos.

Fora da China há 82 casos confirmados em 18 países e nenhum óbito registrado.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Casos no Brasil

O Brasil não tem registros de casos de coronavírus e na escala de 1 a 3, do nível de alerta, o país está no nível 2.

Na relação do Ministério da Saúde, o número de casos se manteve igual a ontem, mas houve mudanças na relação dos estados.

29.jan - 1 caso excluído no RJ; 4 descartados por confirmação do exame para outros vírus: 2 em SC, 1 SP e 1 PR;
30.jan - 4 suspeitos incluídos - 1 RJ, 1SP, 1PR, 1 RS e um que era de excluído foi para suspeito também no RS;

Segundo o Ministério da Saúde, os casos descartados são aqueles que eram suspeitos e foram analisados. Já a definição de excluído inclui situações que nem foram consideradas suspeitas, por não atenderem aos requisitos.

Treinamento Mercosul

Dentro da parceria com a OMS para bloqueio da transmissão do vírus, o Ministério da Saúde realizará cursos para representantes de saúde membros da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) na semana que vem.

A intenção é uniformizar protocolos juntos aos países parceiros e detalhar procedimentos de atendimento, prevenção e cuidados com casos suspeitos e possíveis diagnósticos positivos do vírus.

O encontro acontecerá semana que vem, em Brasília.

Saúde