PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Confira restrições adotadas lá fora que podem chegar ao Brasil

Na cidade de Alcala de Henares, perto de Madri, policiais fazem a ronda em uma rua vazia. Na Espanha, pessoas estão proibidas de sair de casa, exceto para comprar suprimentos essenciais e medicamentos, ou ir ao trabalho - FERNANDO VILLAR/EPA
Na cidade de Alcala de Henares, perto de Madri, policiais fazem a ronda em uma rua vazia. Na Espanha, pessoas estão proibidas de sair de casa, exceto para comprar suprimentos essenciais e medicamentos, ou ir ao trabalho Imagem: FERNANDO VILLAR/EPA

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Países europeus mais afetados pelo novo coronavírus têm adotado medidas para frear a expansão da doença covid-19
  • Algumas delas têm por objetivo disciplinar o isolamento social. Outras buscam proteger quem ainda precisa sair de casa
  • No Brasil, a maioria das medidas adotadas é no caráter de recomendação. Não há punição para quem é flagrado circulando pelas ruas sem justificativa
  • Na Alemanha, por exemplo, estão permitidos contatos entre, no máximo, duas pessoas em espaços públicos

Multas, restrições a voos, estações fechadas, encontros com no máximo duas pessoas... Os países europeus mais afetados pelo novo coronavírus têm adotado medidas para frear a expansão da doença covid-19. Hoje, o Brasil tem uma tendência de crescimento da pandemia parecida com a que registravam Espanha e Itália, por exemplo, no começo do surto.

Esses dois fazem parte da lista de países europeus que passaram a adotar medidas mais restritivas, após o número de casos do novo coronavírus crescer. Algumas delas têm por objetivo disciplinar o isolamento social para as pessoas que não respeitam a quarentena imposta. Outras buscam proteger quem ainda precisa sair de casa para prestar algum serviço social, como o acesso aos ônibus pela porta traseira, a fim de evitar contato com os motoristas em Portugal.

No Brasil, a maioria das medidas adotadas é no caráter de recomendação. Não há punição para quem é flagrado circulando pelas ruas sem ter a justificativa de comprar comida ou medicamento, por exemplo.

Outras já são determinações, como no estado de São Paulo, em que a quarentena começa hoje e vale por 15 dias. Com isso, escolas, equipamentos esportivos, centros culturais e ambientes que geram aglomerações ficam fechados. Restaurantes também passam a funcionar no sistema de entrega. Essas regras também foram adotadas em países europeus que enfrentam o novo coronavírus.

Confira a seguir algumas medidas de países europeus que podem ser adotadas no Brasil:

Multa por saída

O deslocamento das pessoas tem sido um dos principais problemas na Europa. Segundo o colunista do UOL Jamil Chade, em dois dias, foram aplicadas mais de 4 mil multas na França por desrespeitarem o isolamento social. Na Espanha, são cerca de 200 multas por dia. Já na Itália, foram mais de 40 mil multados em pouco mais de duas semanas.

Outros países, como Noruega e Eslováquia, também têm aplicado multas. Os valores pelo continente variam de cerca de 100 euros a 2 mil euros, dependendo do tipo de violação de regra da quarentena.

Voos: só os essenciais

Os países membros do Conselho Europeu decidiram restringir as viagens a outros países. Agora, os voos podem acontecer para residentes que estão no exterior e querem voltar para suas casas e para que turistas estrangeiros na Europa retornem a seus países.

Trabalhadores que moram em um país mas atuam em outro da Europa podem fazer suas viagens. A recomendação, porém, é para que os deslocamentos sejam apenas os imprescindíveis.

No Brasil, houve fechamento das fronteiras terrestres para seus países vizinhos.

Estações de metrô fechadas

O metrô de Londres está operando com capacidade menor, e algumas estações foram fechadas. Apenas as mais utilizadas permanecem em funcionamento. A medida faz parte do plano de reduzir os deslocamentos de pessoas pela capital inglesa.

Em São Paulo, cidade com a maior rede de metrô do país, não houve alterações no serviço até o momento.

Nada de encontros na rua

Na Alemanha, estão permitidos contatos entre, no máximo, duas pessoas em espaços públicos. No país, não há quarentena total como na Espanha e na Itália. A multa por desrespeitar a medida pode chegar a 25 mil euros.

No Brasil, não há determinações nesse sentido até o momento, apesar da recomendação pelo isolamento social.

Siga o UOL no

Outras medidas

Na Espanha, o governo determinou o estabelecimento de uma "reserva estratégica de produtos para lutar contra possíveis futuras pandemias". O texto do governo espanhol, porém, não dá detalhes sobre o funcionamento dessa reserva. No Brasil, o governo tem rejeitado, por ora, a possibilidade de problemas de abastecimento em razão da covid-19.

O governo espanhol também congelou o preço do gás em "consideração" aos consumidores "socialmente vulneráveis".

Em Portugal, foi liberada a contratação de médicos aposentados para atuar contra o novo coronavírus. Além disso, agora estão permitidas jornadas extras, contratação simplificada de profissionais e o adiamento de férias. No Brasil, estudantes da área de Saúde poderão atuar na frente de combate à covid-19.

Os dois países ibéricos também têm recomendações que ainda não são aplicadas no Brasil, como enterros e cremações de falecidos podendo acontecer 24 horas após a morte na Espanha. O mesmo vale para doação de órgãos. Nos ônibus de transporte coletivo em Portugal, o pedido é para que passageiros entrem nos veículos pela porta traseira, a fim de evitar contato com os motoristas. As pessoas também devem procurar se sentar no fundo do ônibus. Na Alemanha, uma medida semelhante também foi adotada.

Hoje, a Europa é o epicentro do novo coronavírus e tem concentrado a atenção do mundo a respeito do crescimento do número de casos da doença.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Coronavírus