PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Hungria determina isolamento e prevê pico do coronavírus em junho ou julho

Medida foi anunciada pelo primeiro-ministro Viktor Orban - ATTILA KISBENEDEK/AFP
Medida foi anunciada pelo primeiro-ministro Viktor Orban Imagem: ATTILA KISBENEDEK/AFP

Do UOL, em São Paulo

27/03/2020 08h37

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, anunciou nesta sexta-feira que o país vai entrar em isolamento por duas semanas para diminuir a disseminação do novo coronavírus. A previsão é de que o pico de pessoas infectadas por lá aconteça em junho ou julho.

Pelo novo decreto, a quarentena começa neste sábado, segundo informações da agência de notícia Reuters.

Orban afirmou que os cidadãos poderão trabalhar, fazer compras e exercícios limitados do lado de fora de suas casas. No entanto, devem manter distância uns dos outros. As pessoas com mais de 65 anos só poderão fazer compras entre 9h e meio-dia. Os restaurantes só vão funcionar para entregas.

"As restrições implementadas até agora têm sido eficientes", disse Orban. "Os húngaros reduziram a magnitude do contato social (mas) ... o declínio [de contágio] parou, por isso tivemos que impor restrições ao movimento".

O país registrou cerca de 300 casos de pessoas infectadas e 10 mortes. Mas o primeiro-ministro afirmou que o número provavelmente é muito maior.

Principais sintomas da covid-19

Coronavírus