PUBLICIDADE
Topo

DF: 8 em cada 10 que tiveram covid-19 estão recuperados, diz subsecretario

Comércio fica fechado no Distrito Federal em meio à pandemia do novo coronavírus - Cristiano Costa
Comércio fica fechado no Distrito Federal em meio à pandemia do novo coronavírus Imagem: Cristiano Costa

Do UOL, em São Paulo

10/07/2020 09h13

Oito em cada 10 pessoas diagnosticadas com a covid-19 no Distrito Federal estão recuperadas. Em números gerais, dos 64.314 casos confirmados no Distrito Federal, 50.879 pacientes estão curados, ou seja, 79,1 % do total.

Os dados foram apresentados ontem pelo subsecretário de Vigilância à Saúde, Eduardo Hage. Para ele, os números mostram uma queda no risco de contágio na região. "São pessoas que já passaram pela infecção, a maioria delas senão a totalidade está imune, não se sabe ainda por quanto tempo. E, a partir do momento que ela está recuperada, não transmite mais", afirmou.

Segundo o médico, os estudos comprovam que os pacientes que tiveram a covid-19 ficam imunizados por pelo menos três meses. Então, hoje as autoridades consideram que apenas 12.634, o número de casos ativos no Distrito Federal, podem transmitir coronavírus.

"São pessoas que ainda estão tratando a infecção. Mas nem todos esses vão transmitir porque muitos estão no fim daquele período de 14 dias. Como a recomendação é o isolamento domiciliar, esse risco é mais reduzido ainda. São pessoas que adoeceram, apresentaram sintomas ou não, estão em casa e estão sendo acompanhadas pelo serviço de saúde".

Hage afirmou que os números mais recentes apontam para um período de estabilização. "Ainda não podemos falar em redução de casos, a gente precisa analisar essa semana, mas os casos devem se estabilizar em breve".

Ontem, o GDF (Governo do Distrito Federal) recuou na decisão de permitir a realização de eventos de qualquer natureza que exijam licença do poder público, conforme estava previsto no Decreto 40.939, publicado em 2 de julho. O documento liberava o retorno gradual de academias, bares, salões de beleza e escolas.

Com a revogação, após determinação feita por liminar do Tribunal de Justiça do DF, volta a vigorar o Decreto 40.817, publicado em 22 de maio, proibindo o funcionamento de todos esses estabelecimentos. Também estão proibidas visitas a museus e eventos culturais.

Coronavírus