PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Fase vermelha: Após Presidente Prudente, estão na mira ABC e Sorocaba

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

22/12/2020 16h20Atualizada em 22/12/2020 17h20

Após o anúncio de que hoje a região de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, foi rebaixada para fase vermelha do Plano São Paulo, outras três regiões entraram na mira do governo estadual em razão do aumento no índice de ocupação de leitos em UTI (Unidades de Terapia Intensiva) para o tratamento de pacientes com covid-19: a Grande São Paulo, principalmente a região do ABC, Sorocaba e Registro.

A informação é da secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, Patrícia Ellen, em coletiva de imprensa sobre o avanço da pandemia neste final de ano. O governador João Doria (PSDB) não apareceu porque reservou dez dias para "ficar com a família".

Hoje, Presidente Prudente regrediu para a fase vermelha depois que o índice de ocupação de leitos em UTI atingiu 83,1%, três pontos percentuais acima do limite estabelecido pelo governo. A partir de hoje, só será permitido o funcionamento de comércios essenciais (como farmácias, padarias e mercados) e a restrição a restaurantes, bares e academias.

"Queria aproveitar o momento para destacar algumas regiões que têm ocupação de leito que merece atenção adicional", afirmou Ellen depois de mencionar "o aumento expressivo" nas ocupações de leitos em Presidente Prudente.

Está sendo feito um trabalho da [Secretaria de] Saúde de realocar leitos e priorizar essas regiões, com abertura de novos leitos, que é a Região de Registro, teve um aumento importante, na Região de Sorocaba e na Região Metropolitana, em especial na Região do ABC
Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo

"Essas são regiões que estão com ocupação de leitos maior. Nenhuma delas passou da barreira de risco que é a barreira vermelha, mas a gente tem sempre alguns municípios específicos que tem mais dificuldades", disse. "Presidente Prudente entrou na fase vermelha, nós agimos imediatamente, e assim será feito com todas as regiões."

Veja como está a ocupação de UTIs nessas cidades:

  • Grande São Paulo: 67%
  • São Bernardo do Campo: 71% (no dia 18 de dezembro, último dado disponível)
  • Santo André: 58%
  • São Caetano do Sul: 38%
  • Sorocaba: 71,1%
  • Registro: 69,5%

Restrições de fim de ano

Hoje, o governo também anunciou que todo o estado terá "medidas restritivas específicas" contra o coronavírus entre os dias 25 e 27 de dezembro e entre 1° e 3 de janeiro, quando todos os municípios estarão na fase vermelha.

"Não estamos no momento de festas nem de aglomerações. É nesses momentos que esse risco de descontrole da pandemia acontece e o mundo inteiro agora está aplicando medidas específicas nesse momento", disse Ellen.

João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência da covid-19 em São Paulo, afirmou que a medida serve como um "sinal para a população" diante da gravidade do aumento do surto.

"É um sinal para a população de que nós estamos em uma fase bastante preocupante em relação ao número de casos e temos que mostrar para a população que a recomendação é ficar em casa. Se deslocar o mínimo possível para as atividades essenciais", iniciou.

Ontem, o secretário da Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, afirmou que nas últimas quatro semanas epidemiológicas, São Paulo teve um aumento de 54% nos casos confirmados. O número de mortes, por outro lado, saltou 34% no período.

Coronavírus