PUBLICIDADE
Topo

Casos de coronavírus em navio japonês vão a 175, incluindo autoridade de quarentena

Passageiros do navio Diamond Princess acenam com bandeira japonesa durante quarentena por coronavírus - KIM KYUNG-HOON
Passageiros do navio Diamond Princess acenam com bandeira japonesa durante quarentena por coronavírus Imagem: KIM KYUNG-HOON

Ju-min Park e Elaine Lies

Japão

12/02/2020 10h12

Outras 39 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus no navio de cruzeiro Diamond Princess, em quarentena no Japão, e uma autoridade de quarentena também foi infectada, o que elevou o número total a 175, disse hoje o Ministério da Saúde.

O Diamond Princess foi posto em quarentena por duas semanas ao chegar a Yokohama, ao sul de Tóquio, em 3 de fevereiro, depois que um homem que desembarcou em Hong Kong foi diagnosticado com o vírus.

A epidemia surgiu na China continental, onde mais de mil pessoas já morreram do vírus.

O surto parece estar se tornando uma ameaça econômica crescente para o Japão, cujos fabricantes dependem das peças de empresas chinesas e cujas lojas e hotéis contam com os turistas chineses.

Cerca de 3.700 pessoas estão a bordo do cruzeiro, que normalmente tem uma tripulação de mil pessoas e capacidade de acomodar 2.670 passageiros.

O Ministério da Saúde japonês disse que exames estão sendo realizados em outras pessoas que se acredita precisarem deles e que anunciará os resultados mais tarde.

O Diamond Princess, de bandeira britânica, é administrado pela Princess Cruise Lines, uma das maiores linhas de cruzeiros do mundo e uma unidade da Carnival Corp.

Citando o Ministério da Saúde, a agência de notícias Kyodo disse que, dos 39 casos, 10 são tripulantes e 29 são passageiros.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Saúde