"Casamento é uma relação entre homem e mulher", diz Romney em discurso

Washington, 12 maio (EFE).- Após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter anunciado publicamente seu apoio ao casamento homossexual, o pré-candidato republicano Mitt Romney declarou neste sábado que o "casamento é uma relação entre um homem e uma mulher".

Em um discurso na Universidade Liberty na Virgínia, o maior centro educativo cristão do país, Romney abordou inúmeros temas relacionados aos valores familiares em uma tentativa de conquistar os votos dos evangélicos, que, até o momento, desconfiavam de sua fé mórmon.

Apesar de evitar falar sobre sua religião, o candidato assinalou que os valores judaico-cristãos foram os que levaram os Estados Unidos ao êxito.

"Esses princípios são tão fundamentais que podem se transformar em objeto de debate democrático, como está ocorrendo com a imperecível instituição do casamento", afirmou Romney, que definiu o matrimonio como "uma relação entre um homem e uma mulher".

Romney considerou que "os maiores bens culturais são valores básicos, como a responsabilidade pessoal, a dignidade do trabalho duro e, sobretudo, os compromissos da família".

Neste sentido, o ex-governador de Massachusetts assegurou aos jovens para seguirem esses valores mesmo diante de todas as adversidades da vida. Segundo Romney, só assim "as coisas vão bem".

O pré-candidato republicano, embora tenha abordado o assunto, não chegou a comentar diretamente a posição do presidente Obama, que na última quarta expressou pela primeira vez publicamente seu apoio ao casamento entre homossexuais.

Assessores da campanha de Romney indicaram que o político tinha consciência que estava fazendo um discurso de graduação e, por isso, seu objetivo era inspirar os novos graduados e não se concentrar nas notícias políticas, apontou o jornal "New York Times".

No entanto, os mesmos assessores consideraram que a nova posição do Governo de Obama sobre o casamento homossexual é um assunto que, em última instância, poderá beneficiar a campanha de Romney para as eleições de novembro.

Durante as primárias republicanas, Romney fez um discurso para ganhar o apoio dos eleitores evangélicos, já que muitos deles desconfiavam de sua fé mórmon, religião considerada com seita por alguns líderes evangélicos.

Segundo a emissora "CBS", após a escolha de Romney como convidado, alguns alunos da universidade publicaram mais de 700 comentários na página de Facebook da Universidade, muitos deles críticos.

Além deste fato, o "New York Times" aponta que o jornal universitário publicou um artigo intitulado "Mitt Romney foi anunciado como o orador da 39º graduação de Liberty, estupendo, mas é mórmon".

Na última enquete nacional realizada pelo "New York Times" e pela "CBS" no último mês, 59% dos eleitores evangélicos disseram que votariam em Romney se as eleições fossem naquele momento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos