Chefe de agência dos EUA vê aumento de ataques do Estado Islâmico

Jonathan Landay

Em Washington

  • BBC

O Estado Islâmico pode "aumentar o ritmo e a letalidade" de seus ataques transnacionais, afirmou nesta segunda-feira Vincent Stewart, diretor da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA.

Palestrante em uma conferência sobre segurança, Stewart relacionou sua advertência ao estabelecimento de movimentos extremistas de "braços emergentes" em Mali, Tunísia, Somália, Bangladesh e Indonésia.

"Não me surpreenderia vê-los ampliar ainda mais as operações a partir da península do Sinai indo mais a fundo no Egito", disse.

"No ano passado, o Daesh (Estado Islâmico) permaneceu entrincheirado em campos de batalha no Iraque e na Síria e se expandiu globalmente para a Líbia, Sinai, Afeganistão, Nigéria, Argélia, Arábia Saudita, Iêmen e Cáucaso", disse Stewart, usando um acrônimo árabe para Estado islâmico. "O Daesh deve aumentar do ritmo e letalidade de seus ataques transnacionais." 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos