PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

Malafaia: Essa vaga no STF não é do "terrívelmente evangélico". É a próxima

Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

01/10/2020 04h00Atualizada em 01/10/2020 13h20

Um dos mais fiéis apoiadores de Jair Bolsonaro, o pastor Silas Malafaia disse que apesar de o presidente ter dito que nomearia para o Supremo Tribunal Federal um ministro "terrivelmente evangélico", não ficou frustrado com a escolha do desembargador Kassio Nunes, católico, anunciada ontem. "O presidente me disse pessoalmente há 15 dias que a primeira vaga não seria de um evangélico, mas sim a próxima", disse à coluna Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

O pastor explica que a expectativa é que a promessa se cumpra na outra indicação ao Supremo a que Bolsonaro tem direito. "Frustração haverá se o próximo ministro do STF não for evangélico, se ele não cumprir a palavra", diz.

"Nenhum líder e nem a bancada evangélica pediram ao presidente um cara no STF", observa Malafaia. "Ele é que disse em várias reuniões com lideranças das igrejas e também para a imprensa que escolheria alguém terrivelmente evangélico. Se ele não fizer isso, aí sim, haverá uma tremenda frustração".

Desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o piauiense Kassio Nunes deverá ser o indicado pelo presidente para substituir o ministro Celso de Mello, que se aposenta dentro de alguns dias.

Mesmo sem criticar o presidente por deixar de indicar um evangélico para a próxima vaga do STF, Malafaia foi hoje ao Twitter para tornar público seu descontentamento com o perfil ideológico de Nunes. "O escolhido para o STF é terrivelmente evangélico? NÃO! É terrivelmente de direita mesmo não sendo evangélico? NÃO! O PT, toda a esquerda, o centrão, os corruptos e todos os que são contra a Lava Jato agradecem",tuitou ele. "Sou aliado do presidente mas não sou alienado".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.