PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flávio Bolsonaro deverá sair do Patriota após mudança no partido

12.mai.2019 - Senador Flávio Bolsonaro  - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
12.mai.2019 - Senador Flávio Bolsonaro Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

21/09/2021 17h36

A Executiva nacional do Patriota reuniu-se hoje em Brasília e analisou o relatório do conselho de ética do partido, com denúncias de irregularidades cometidas pelo presidente afastado Adilson Barroso. A decisão definitiva da cúpula da legenda foi destituir Barroso dos cargos de presidente nacional, membro de Diretório Nacional e demais cargos. Apenas a filiação partidária fica mantida.

A decisão deverá ter como consequência a desfiliação do senador Flávio Bolsonaro do Patriota. Essa é a expectativa dos políticos que passarão a partir de agora a dirigir o partido. O senador entrou em maio na legenda como primeiro movimento para a planejada filiação do pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e de outros bolsonaristas.

Porém, o grupo do vice-presidente do Patriota, Ovasco Resende, acusou Adílson Barroso de ter feito manobras ilegais para viabilizar a entrada de Bolsonaro e seus apoiadores. Entre essas ilegalidades, citou a alteração da data da convenção sem avisar a ninguém, a troca arbitrária de delegados por aliados dele e a criação injustificada de dois novos cargos.

O objetivo dessas manobras seria dar ao presidente da República o controle total do partido, que ficaria totalmente sob suas ordens.

Com a destituição de Barroso, o ingresso da família Bolsonaro no Patriota fica inviabilizado, já que os atuais dirigentes não têm a intenção de abrir mão das rédeas da legenda, como os bolsonaristas exigem. Por isso, é esperada a desfiliação do senador Flávio, que deverá acontecer assim que seu pai definir por qual partido vai concorrer à reeleição.