PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Pelo telão, Bolsonaro faz discurso eleitoral em igreja evangélica do Rio

Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

27/05/2022 04h00

Para conseguir a reeleição à Presidência, Jair Bolsonaro joga muito peso no eleitorado evangélico. Em algumas oportunidades tem ido além da negociação para conquistar os líderes de cada denominação religiosa. Por meio de projeções em telões, o presidente tem falado ao vivo durante cultos de algumas igrejas. Foi assim no domingo (22) , quando Bolsonaro se dirigiu aos fiéis da Assembleia de Deus do bairro Agostinho Porto, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O teor da mensagem, no entanto, pouco tinha de religioso e muito de propaganda eleitoral — o que é proibido antes do início da campanha.

Com o prefeito de Meriti, Doutor João, entre os ouvintes e com a apresentação do deputado federal Otoni de Paula (MDB-RJ), que também pretende se reeleger, Bolsonaro começou a falar sobre uma suposta "lavagem cerebral" dos jovens, que os leva para o "caminho da esquerda", por quem prega "quase sempre a liberação do aborto, a liberação das drogas, a ideologia de gênero e atacando a família brasileira".

Em seguida, o pré-candidato à reeleição ao Planalto começa a exaltar seu próprio governo — que seria formado por "pessoas técnicas" — e se exime de culpa sobre a inflação — que ele atribui ao fechamento do comércio e da indústria durante a pandemia e à guerra.

Termina atacando os adversários eleitorais e faz alusão indireta à votação falando na importância das "escolhas": "Se essas pessoas que nunca estiveram ao lado de seu povo trabalhador e sempre perseguiram os cristãos pensam em voltar ao poder usando mentiras, que é a arma deles, ao contrário da nossa, que sempre usamos João 8:32 (citação bíblica). O que peço a Deus nesse momento é pedir sabedoria a todos nós, que nos ilumine, porque lá na frente nós seremos responsáveis pelas nossas escolhas. Eu tenho certeza, com fé em Deus, que sempre tendo o nosso Brasil acima de tudo e Deus acima de todos, nós tiraremos o Brasil da beira desse abismo".

O vídeo com a participação do presidente foi postado no Instagram do prefeito.

Além da fala do último fim de semana na igreja de São João de Meriti, a coluna identificou ao menos mais uma participação de Bolsonaro falando ao vivo no telão para fieis evangélicos. Em um vídeo postado no YouTube há dois meses, o presidente aparece em imagem projetada na igreja Ministério Internacional da Restauração, em Manaus. Vestindo camisa semelhante à da seleção brasileira, ele começa exaltando a religião e termina tratando de política.

"Venceremos porque estamos do lado do bem. Não é uma luta da esquerda contra direita, é uma luta do bem contra o mal. E o bem vencerá", diz Bolsonaro.

Nas duas ocasiões, os templos estavam lotados com centenas de pessoas.