Jamil Chade

Jamil Chade

Siga nas redes
Reportagem

Decola voo com brasileiros de Gaza, mas dezenas ficam em zona de guerra

Repleto de crianças, decolou do Cairo, neste domingo, o voo levando o grupo de 47 brasileiros e parentes de brasileiros que estava na Faixa de Gaza e um familiar que estava no Cairo. Trata-se do segundo trajeto organizado pela FAB para resgatar pessoas da zona de conflito. Mas 55 nomes que estavam na lista solicitada pelo Brasil para as autoridades israelenses ficaram ainda em território palestino ocupado.

A previsão de chegada na base área de Brasília é às 3h20 desta segunda-feira.

Embarcaram 27 menores, 16 mulheres (duas idosas) e quatro homens adultos. Entre eles, 11 binacionais brasileiro-palestinos e 36 palestinos.

Grupo de brasileiros que estavam em Gaza antes de embarcar em avião da FAB
Grupo de brasileiros que estavam em Gaza antes de embarcar em avião da FAB Imagem: Arquivo pessoal

No Cairo, ainda embarcou uma 48a passageira. Trata-se de uma irmã, brasileira, filha de Marwan Abusaada, que não conseguiu cruzar a fronteira entre Gaza e o Egito. Formada em medicina, ela tem 22 anos de idade.

Segundo o governo, ela havia cruzado a fronteira dias antes com o marido canadense e se juntou aos resgatados que viajam ao Brasil. Ela é filha de uma das integrantes do grupo de repatriados em Gaza.

"Agradeço ao governo do Brasil pelos esforços. Sinceramente, o que a embaixada forneceu não é fornecido por nenhuma no mundo. Que Deus os abençoe e obrigado", afirmou Marwan Abusaada.

"A esposa dele e duas filhas estão na lista dos evacuados de Gaza neste voo, incluindo a jovem de 22 anos. Ele e outro filho mais velho, de 24 anos, foram vetados pelas autoridades israelenses e aguardam nova chance em Rafah", explicou o governo brasileiro, em nota.

Desde o início do conflito no Oriente Médio, 1.477 passageiros e 53 animais domésticos foram repatriados em dez voos da Força Aérea Brasileira. Com esses novos 47, serão 1.524.

Continua após a publicidade

O 11º voo de repatriação da Operação Voltando em Paz, porém, viaja mais vazio do que se esperava.

Na lista solicitada pelo governo, existiam 102 brasileiros e familiares próximos que desejavam sair de Gaza.

Mas 24 deles tiveram a saída negada, incluindo 7 brasileiro-palestinos. Com isso, alguns familiares dos que não foram autorizados também acabaram desistindo. Dos 78 previstos na lista autorizada, embarcaram 47.

Brasileiros que estavam em Gaza retornam em avião da FAB
Brasileiros que estavam em Gaza retornam em avião da FAB Imagem: Arquivo pessoal

De acordo com diplomatas brasileiros, não houve qualquer tipo de explicação por parte de Israel para rejeitar os nomes solicitados pelo governo. O Itamaraty continuará a fazer gestões para que essas pessoas possam sair de Gaza nos próximos dias, em especial aqueles que tiveram parcelas de suas famílias já autorizadas.

Mas, como essa foi a primeira vez que o Brasil teve nomes rejeitados, diplomatas admitem que não sabem exatamente qual o procedimento e se há um caminho para que as pessoas sejam reconsideradas. O que muitos temem no Itamaraty é que a situação se deteriora a cada hora e, portanto, a situação dessas pessoas que ficaram para trás é cada vez mais urgente.

Continua após a publicidade

Ajuda humanitária

O governo brasileiro aproveitou a viagem para usar aeronave KC-390 para transportar para o Egito 11 toneladas de alimentos não perecíveis, para que possam ser enviados para a Faixa de Gaza.

"Este é o terceiro voo que sai do Brasil com finalidade humanitária. Em 18 de outubro, um VC-2 pousou no Egito com equipamentos de filtragem de água e kits de saúde. A carga continha 40 purificadores de água com capacidade de tratar mais de 220 mil litros por dia. Com tecnologia e fabricação brasileiras, os equipamentos são capazes de remover 100% de vírus e bactérias da água", afirmou o governo.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora