Conteúdo publicado há 2 meses
Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Eleitor que se diz 'de direita' é mais do que o dobro dos 'de esquerda'

O colunista do UOL José Roberto de Toledo afirmou durante o programa Análise da Notícia que apesar de Lula (PT) ter vencido a última eleição presidencial, o eleitorado brasileiro ficou mais à direita nos últimos anos.

A despeito da eleição do Lula, o eleitorado está cada vez mais endireitado. José Roberto de Toledo

Uma pesquisa inédita do IPEC divulgada em primeira mão no programa Análise da Notícia apontou que últimos quatro anos o percentual de eleitores que se dizem de direita aumentou. O instituto perguntou aos eleitores se eles eram de direita ou de esquerda, onde zero significaria ser de esquerda e 10 significaria ser de direita. Os eleitores que responderam entre 7 e 10 foram considerados de direita, entre 0 e 3 de esquerda, enquanto os eleitores que responderam 4, 5 ou 6 foram classificados como de centro.

O resultado mostrou que 18% se dizem de esquerda, 28% se dizem de centro e 41% se dizem de direita. Essa mesma pesquisa foi feita quatro anos atrás e 17% se diziam de esquerda, enquanto 39% se diziam de direita.

Agora tem uma diferença de 23% a mais de pessoas que se consideram de direita em relação as que se consideram de esquerda. Agora o centro murchou. Antes eram 34% e agora são apenas 28%. José Roberto de Toledo

Outro dado apontado pela pesquisa foi de que Lula obteve muitos votos do eleitorado de direita nas últimas eleições. Apesar do crescimento dessa parcela do eleitorado, o petista conseguiu derrotar Jair Bolsonaro. A pesquisa apontou que entre as pessoas que votaram em Lula nas últimas eleições, 27% se consideram de direita.

Essa pesquisa aconteceu depois do fim do governo Bolsonaro e depois da eleição do Lula, o que mostra que a eleição do Lula não é exatamente uma vitória dos eleitores de esquerda. É claro que os eleitores de esquerda votaram maciçamente no Lula, mas entre os que votaram no atual presidente, 27% se dizem de direita. Em termos gerais, foram quatro anos de propaganda bolsonarista falando mal da esquerda e enaltecendo a direita. José Roberto de Toledo

A pesquisa também fez um recorte religioso, no qual apenas 13% dos eleitores evangélicos se dizem de esquerda, enquanto 47% se dizem de direita. Já no eleitorado que se diz sem religião, 22% é de esquerda e 29% se considera de direita. Além disso, apesar de Lula ter conquistado uma grande vitória no Nordeste, 46% dos entrevistados se disseram de direita, enquanto a região com menos pessoas que se consideram de direita foi a Sudeste.

Entre quem avalia o governo Lula ruim ou péssimo, 65% se diz de direita em apenas 4% de esquerda. Já entre ótimo e bom são 30% de direita e 33% de esquerda. Esse conceito de esquerda e direita é muito permeável e tem muito eleitor de direita que vota no Lula. José Roberto de Toledo

Continua após a publicidade

***

O Análise da Notícia vai ao ar às terças e quartas, às 13h e às 14h30.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja abaixo o programa na íntegra:

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes