Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Apertar o botão "cancelar" não evita fraudes em caixas eletrônicos

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

2018-12-27T04:00:00

27/12/2018 04h00

Uma mensagem que circula pelas redes sociais promete ajudar as pessoas a evitarem fraudes em caixas eletrônicos. O texto, atribuída a um "banqueiro" não identificado, ensina uma "técnica simples" para evitar o roubo de informações.

"Pressione o botão 'cancelar' duas vezes antes de inserir o cartão. Se alguém configurou o teclado para roubar seu código PIN, isso cancelará essa configuração", afirma a corrente. "Por favor, faça disso um hábito e parte de cada transação que você faz", finaliza.

FALSO: técnica não previne fraudes

Infelizmente a mensagem é falsa. De acordo com o especialista em segurança digital Maurício Fiss, sócio da consultoria Protiviti, a suposta técnica é uma "grande bobagem" e não ajudaria a prevenir fraude alguma.

Fiss explica que há duas formas de fraudar um caixa eletrônico - e nenhuma delas seria desativada com o aperto duplo do botão "cancelar".

"A primeira forma seria instalar algum dispositivo dentro do computador que roda o caixa eletrônico para roubar as informações do cartão", afirma Fiss. Esta, segundo ele, é "quase impossível" de ocorrer por causa da atual tecnologia das máquinas. "São computadores que, a cada nova transação, se reiniciam e são checados."

Outra forma é o chamado chupa-cabra, equipamento físico colocado nos caixas eletrônicos. "Antes era mais usado para roubar tarja magnética, mas isso acabou visto que os cartões todos têm chip", comenta Fiss.

Agora, tornou-se mais comum colocar um teclado falso por cima do original. "Este keylogger grava tudo que você digita. Então, quando há esse equipamento, não importa o que você tecle: fica registrado", explica o especialista.

"Se apertar o cancelar duas vezes, o máximo que vai acontecer é que vai aparecer lá o 'cancelar' duas vezes", esclarece. "Não há nada que vá inibir. É inútil."

Como prevenir

Fiss afirma que o golpe que falsifica partes do caixa eletrônico é mais provável de acontecer e é feito de um jeito "quase perfeito".

Para prevenir, o especialista sugere que o cliente preste atenção aos detalhes. "Se vir que o caixa tem algo estranho, seja estar com a tela mais pra fora ou ver que não está com aquele acabamento bonito, cor diferente, tente o [caixa] do lado. Melhor evitar usá-lo."

Mas também não há motivo para pânico. O especialista lembra que, sem o cartão, não há muito o que fazer com a senha do caixa eletrônico porque ela é diferente da senha do internet banking. "Só com a senha ele não faz nada. Em um banco ou outro, no máximo, imprime um cheque extra."

"É mais fácil fazer o sequestro relâmpago ou roubo do cartão de crédito para compras online", adverte Fiss. "Então tome mais cuidado e fique mais atento à saída do banco do que ao caixa em si."

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Mais UOL Confere