PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


UOL Confere

Inflação baixa e mortes pela covid: live de Bolsonaro coleciona mentiras

Juliana Arreguy e Beatriz Montesanti

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL, em São Paulo

15/04/2021 22h16

Em sua live semanal na noite de hoje, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a distorcer números de contágio e vacinação da pandemia, além de defender o tratamento precoce comprovadamente ineficaz contra a covid-19.

Convidado da transmissão, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também mentiu ao dizer que o país apresenta inflação baixa e ignorou expectativas do mercado de haver maior aperto monetário em 2021.

O UOL Confere verificou algumas das afirmações de Bolsonaro e Guimarães.

Falso: Mortes por covid reduziram após anúncio de CPI

Sabemos da questão do vírus da covid, mata muita gente, mas parece que os números começaram a cair depois que a CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] do Senado incluiu também investigação em cima de governadores e prefeitos.
Jair Bolsonaro, presidente da República

O Brasil registrou hoje 3.774 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. O número é maior do que os de ontem (3.462 óbitos), de terça-feira (3.687) e de segunda (1.738), dia em que há tendência de menos registros por causa do funcionamento das secretarias estaduais aos finais de semana.

A oscilação não confirma queda efetiva dos dados desde o anúncio da criação da CPI da covid-19, há apenas dois dias, porque ainda não há como observar a média móvel de notificações. A taxa calcula as mortes diárias com base na variação de óbitos dos últimos sete dias, o que reduz distorções caso os dados sejam represados pelos estados.

Falso: Inflação é baixa

Hoje temos uma inflação, mesmo sob qualquer parâmetro da história do governo brasileiro, baixa. Houve uma redução de juros que nunca houve, como inflação baixa, então a taxa de juros real, que é a taxa de juros nominal, menos inflação, ela existe pela grande confiança que existe do mercado na economia e no senhor.
Pedro Guimarães, presidente da Caixa

Em março, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medidor da inflação no país, atingiu o nível mais elevado para o mês em relação aos últimos seis anos. O aumento, de 6,1%, foi impulsionado pela alta dos preços da gasolina e do botijão de gás.

É a primeira vez no ano que a inflação dos últimos 12 meses ultrapassa a meta, que é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos —ou seja, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.

A fala de Guimarães também ignorou que o boletim Focus, relatório do Banco Central com as expectativas do mercado, apresentou nesta semana perspectiva de aumento da inflação e crescimento menor da economia.

Falso: Tratamento precoce não é clandestino

Médicos fazem tratamento clandestino com cloroquina contra covid-19. Não quero discutir cloroquina aqui, eu tomei e me safei, muita gente tomou e se safou, isso chama-se tratamento precoce, imediato ou off-label, O médico tem o direto de bem receitar o que achar que é melhor para o paciente
Jair Bolsonaro

Sem citar nomes, o presidente se referiu ao caso de uma paciente que morreu em Manaus, em 2 de março, após ser submetida a um tratamento experimental com cloroquina nebulizada.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, chegou a compartilhar no Twitter um vídeo em que ela aparece fazendo a nebulização —as imagens foram divulgadas pela médica responsável pelo tratamento. No entanto, o ministro fez a publicação 18 dias depois da morte da paciente. A postagem só foi deletada na tarde de ontem (14) após o Twitter entender que as imagens violavam as regras da rede social.

Diferentemente do que alega Bolsonaro, a nebulização da hidroxicloroquina não tem aval dos protocolos de saúde dos hospitais nem mesmo dos fabricantes da medicação. Também não há evidências científicas de que a cloroquina seja eficaz contra o coronavírus.

A paciente de Manaus foi submetida ao tratamento sem ser informada sobre os riscos, o que contraria as normas brasileiras do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. À Folha, a família da vítima afirmou que não foi informada pelo hospital de que ela havia sido submetida a um tratamento experimental.

É o exemplo de Chapecó, o prefeito João Rodrigues, lá os médicos têm liberdade para receitar o que achar melhor. Se ele achar que é cloroquina, vai ser, ivermectina, vai ser, seja o que for.
Jair Bolsonaro

Em Chapecó (SC) a queda no número de casos foi enganosamente atribuída ao uso de cloroquina. O município adotou severas medidas de isolamento social, que cientificamente já demonstraram serem eficazes para conter a disseminação do vírus.

Enganoso: Caixa dava prejuízo

No passado, as estatais davam prejuízo de dezenas de bilhões de reais, e agora dão lucro
Jair Bolsonaro

Em nenhum dos governos anteriores, no entanto, o banco estatal deu prejuízo, tendo apresentado lucros nos anos da gestão Lula (2003-2011), Dilma (2012-2016) e Temer (2016-2018).

Em 2019, a Caixa atingiu o lucro líquido recorrente de R$ 14,7 bilhões, um aumento de 20,6% em relação ao ano anterior, graças principalmente à venda de títulos públicos federais. No ano seguinte, 2020, esse valor caiu para R$ 13,169 — 37,5% a menos, segundo a instituição financeira.

Enganoso: Tirando produtores de insumos, Brasil é o que mais vacina

Brasil vacina mais do que toda a Europa junta. Tirando todos os países que produzem vacina, somos o que mais vacina no momento.
Jair Bolsonaro

Em números absolutos, o Brasil é hoje o quarto país que mais aplica doses por dia, atrás dos Estados Unidos, Índia e Reino Unido, segundo dados da plataforma Our World in Data. Os três, de fato, produzem insumos para vacinas contra covid-19.

No entanto, é importante lembrar que essa não é a melhor forma de se avaliar a eficácia da logística de imunização, considerando a enorme população brasileira. Em termos proporcionais, o Brasil é o 11º, atrás de nações como Israel, Chile, Bahrein, Hungria, Uruguai e Sérvia. Nenhum desses produz a substância.

UOL Confere