PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Onda de frio é atípica, mas não é recorde; geadas não chegam ao Nordeste

16.mai.2022 - Onda de frio é atípica, mas não é recorde; geadas não devem chegar ao Nordeste, como diz vídeo compartilhado no Facebook e no WhatsApp - Arte/UOL sobre Reprodução/Facebook
16.mai.2022 - Onda de frio é atípica, mas não é recorde; geadas não devem chegar ao Nordeste, como diz vídeo compartilhado no Facebook e no WhatsApp Imagem: Arte/UOL sobre Reprodução/Facebook

Letícia Mutchnik

Do UOL, em São Paulo

17/05/2022 04h00Atualizada em 17/05/2022 11h22

É falso que o Brasil atravesse uma onda de frio sem precedentes e que ela possa provocar geadas no sul da Bahia, como alega vídeo compartilhado no Whatsapp e Facebook. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), apesar de este cenário ser atípico para maio, já houve baixas temperaturas semelhantes em anos recentes, e elas não devem atingir o Nordeste.

Na gravação, enviada ao e-mail do UOL Confere (uolconfere@uol.com.br) por um leitor, há a imagem de um mapa da América do Sul do site Snow Forecast, que mostra previsões de queda de neve. Enquanto aparece o mapa, um homem que não diz seu nome, nem mostra o rosto, afirma que entre os dias 15 e 19 "a gente vai ver a onda de frio mais forte e intensa que talvez a gente veja em todas as nossas vidas aqui no Brasil".

O narrador diz ainda que há risco de geada em Goiás, em todo o estado de Minas Gerais, no Espírito Santo e no sul da Bahia. O UOL Confere também encontrou o vídeo no Facebook, com quase 30 mil visualizações até a noite de ontem.

O meteorologista do Inmet Franco Villela disse ao UOL Confere ontem (16) que não é possível saber há quanto tempo não ocorria um evento climático como esse, mas que já houve cenários semelhantes ao de agora em 2013 e 2021, mesmo que não tenham sido em maio.

Ainda de acordo com o especialista, a previsão de geada em Minas Gerais está concentrada no Triângulo Mineiro e na serra da Mantiqueira. No Espírito Santo, caso ocorra, deve cair apenas na divisa do estado com Minas. Não há previsão de geada para nenhum estado do Norte ou Nordeste — região que, por sinal, sequer deve ser afetada pela onda de frio, como informou o Inmet em suas redes sociais (veja abaixo).

Em outro post, o Inmet confirmou previsão de geadas entre os dias 17 e 20 para algumas regiões de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Tempo muda em 15 estados

A passagem de uma frente fria e a formação de um novo ciclone na região Sul deve provocar mudança considerável de tempo em pelo menos 15 estados, de acordo com o Inmet. Em todos eles, há risco de chuvas intensas e tempestades, com ventos fortes que podem chegar a 100 km/h em alguns locais.

Em nove unidades federativas, a temperatura deve cair 5°C em relação à média, por isso há o alerta também de frio intenso, que pode durar até cinco dias. São elas: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, além de Rio Grande do Sul e Santa Catarina que ainda sentirão os efeitos de um ciclone com força de furacão nos próximos dias, e ainda risco de geadas e "chuva congelante". Também devem ser atingidos por chuvas intensas e tempestades Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima.

Diversas capitais brasileiras enfrentarão frio intenso nesta semana. O destaque fica para Goiânia, que deve registrar mínima de 2°C na quinta-feira (19); São Paulo, com mínima de 5 °C no mesmo dia; e Curitiba e Florianópolis, que devem registrar temperaturas que variam de 3°C a 8 °C hoje e amanhã, segundo o Climatempo.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Errata: o texto foi atualizado
A linha que separa estados é chamada divisa e não fronteira, termo usado apenas para países.