É falso que Faustão furou a fila do transplante para receber coração

O apresentador Fausto Silva, 73 anos, não "furou" a fila do transplante de órgãos para receber um novo coração, como afirmam publicações nas redes sociais. O Ministério da Saúde explicou que Faustão teve prioridade devido à gravidade de seu caso.

O que dizem os posts

Uma publicação no Kwai diz que Faustão recebeu o órgão após furar a fila do transplante por ser rico. "No Brasil, só quem faz transplante de coração é rico", diz um homem, que supostamente também está na fila para receber um coração.

"Ele [o homem que aparece na imagem] não furou a fila porque ele é pobre", diz um texto inserido no topo do vídeo, acompanhado de um emoji chorando. "Eu não vou receber, não, eu vou morrer, porque eu sou pobre. Eu posso morrer, o Faustão, não", diz o homem em outro momento do vídeo.

Outra postagem compartilhada no TikTok tem a chamada "Faustão Fura a fila do Sus de transplante", acompanhada de um emoji assustado. O post também exibe um trecho de uma entrevista na CNN Brasil sobre o transplante do apresentador.

Por que é falso

Não há indícios de que Faustão, internado no dia 5 de agosto, tenha furado a fila de transplante de coração. O Ministério da Saúde explicou que o apresentador foi operado ontem (27) porque se adequava aos quesitos de prioridade para ser transplantado "em razão de seu estado muito grave" (aqui).

Segundo a pasta, entre os dias 19 e 26 de agosto - ou seja, antes da operação de Faustão -, 11 pessoas passaram por transplantes de coração no país, sendo que sete foram em São Paulo, estado que concentra o maior número de transplantes no Brasil. "Ele [Fausto Silva] recebeu um coração após constatada a compatibilidade necessária para o procedimento, assim como os outros sete transplantados".

A Central de Transplantes de São Paulo informou que Faustão ocupava o segundo lugar na fila de prioridade para transplante de coração, mas o apresentador conseguiu ser operado no domingo após a equipe do paciente que ocupava o topo da lista recusar o órgão (aqui). O Ministério da Saúde esclareceu ao UOL News que as equipes transplantadoras podem recusar uma doação pela condição clínica do paciente ou por potenciais incompatibilidades entre receptor e doador (aqui).

"A condição clínica do receptor no momento da oferta da doação, possíveis incompatibilidades imunológicas, além de idade, peso e altura muito discordantes entre doador e receptor podem ser motivos de recusa", explicou a pasta.

Continua após a publicidade

A própria entrevista da CNN Brasil compartilhada no post falso no TikTok rebate a afirmação de que o apresentador furou a fila (aqui). O presidente da Associação de Transplantes de Órgãos ressalta na conversa que o SUS atende a critérios técnicos para as operações.

Viralização. A publicação falsa no Kwai, compartilhada hoje (28), registra 52,7 mil visualizações, 3,3 mil curtidas e 822 comentários. Já a postagem no TikTok, feita ontem (27), tem 4.775 visualizações e 28 comentários.

Sugestões de checagens podem ser enviadas para o WhatsApp (11) 97684-6049 ou para o email uolconfere@uol.com.br.

5 dicas para você não cair em fake news

Siga UOL Notícias no
UOL Confere

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes