PUBLICIDADE
Topo

Vídeo: Policiais agridem homem, que diz ter sido forçado a confessar crime

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

11/04/2019 19h28Atualizada em 11/04/2019 21h27

Dois policiais militares foram filmados torturando um homem em uma delegacia de Piripiri (PI), a 163 quilômetros de Teresina.

Ele foi preso sob suspeita de roubar uma moto na última terça-feira (9), mas nega o crime. Ele diz que os tapas e socos tinham como objetivo forçá-lo a confessar o ato.

O comando da Polícia Militar do Piauí determinou a prisão administrativa dos dois policiais, que já se apresentaram à corregedoria. Eles não tiveram os nomes informados.

No vídeo, o homem aparece algemado, com as mãos para trás, sentado em um banco da delegacia. Ele leva tapas no rosto, desferidos por um PM da Força Tática.

Em seguida, outro policial inicia uma sequência agressões que atingem as orelhas do preso, que grita "para, para" e chora.

Nas imagens, é possível ver que os dois policiais se revezam nas agressões. Também aplicam murros e chutes, além de rirem do preso.

Enquanto o preso apanha, um dos policiais grita: "Sustenta! Tu não é ladrão?"

"Ladrão quando é pego pela polícia é assim. Quando o ladrão pega um cidadão não faz pior? Cobra o cidadão, chama de vagabundo", diz o outro policial.

No final da gravação, o policial com farda da Força Tática dá um tapa no rosto do preso e sorri em direção aos outros policiais. Enquanto isso, um colega dele diz: "Sustenta!"

Segundo o Ministério Público Estadual, o preso é Edicarlos Alves da Silva.

Ele foi preso por PMs na avenida Aderson Ferreira, próximo ao 12º Batalhão da Polícia Militar, e levado para a delegacia.

Homem disse ao MP que apanhou para confessar crime que não cometeu

O promotor de Piripiri, Marcelo de Jesus Monteiro, que colheu o depoimento do preso, diz que o homem afirma ter sido agredido também antes de chegar na delegacia.

"A vítima alega que começou a ser agredida ainda no carro da Polícia Militar para confessar o suposto roubo", destaca o promotor de Justiça, afirmando que o acusado nega o crime.

Ele está sendo assistido por dois defensores públicos e aguarda audiência de custódia. O acusado se submeteu a exame de corpo de delito.

Estamos investigando quem são os PMs envolvidos. Há um terceiro policial em alguns momentos do vídeo.

O Ministério Público Estadual fará uma oitiva amanhã para colher depoimento dos policiais.

A Polícia Militar do Piauí informou que o comandante-geral, Lindomar Castilho, decretou a prisão administrativa dos policiais e instaurou inquérito policial militar para apurar a conduta.

A Delegacia Geral de Polícia Civil informou que a Corregedoria de Polícia Civil instaurou procedimento para apurar eventual ação ou omissão de policiais civis que estavam de plantão na delegacia de Piripiri.

Segurança pública