PUBLICIDADE
Topo

Segurança pública

'Vontade de mandar conta para o ministro', diz Doria sobre André do Rap

Governador João Doria durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes - Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo
Governador João Doria durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes Imagem: Marcello Zambrana/Agif/Estadão Conteúdo

Allan Brito, Felipe Pereira e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo e Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/10/2020 13h54

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) reclamou hoje do custo previsto que o estado paulista terá com a tentativa de recaptura de André Oliveira Macedo, o André do Rap, acusado de chefiar o PCC (Primeiro Comando da Capital) e libertado no último sábado (10) por uma decisão do ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello.

Doria repetiu a estimativa de custo já divulgada pelo colunista do UOL Josias de Souza, de que a investigação da fuga do traficante deve custar R$ 2 milhões só para as polícias paulistas. Este valor será gasto a cada 120 dias. O governador disse que as despesas bancam mobilização de pessoal, equipamentos, despesas operacionais e diárias.

"A despesa para recuperar o fugitivo André do Rap, que foi liberado pelo habeas corpus do Marco Aurélio Mello, representa para os cofres públicos de São Paulo 2 milhões de reais", afirmou Doria durante entrevista coletiva no Palácios dos Bandeirantes, em São Paulo.

"Me dá vontade de mandar a conta para o ministro (Marco Aurélio)", completou o governador paulista.

O governador ressaltou que ao mencionar 120 dias não está afirmando que o criminoso será recapturado neste prazo. Ele falou que a cada intervalo de 4 meses R$ 2 milhões são necessários.

Segurança pública