Conteúdo publicado há 6 meses

Médicos são mortos a tiros em quiosque na Barra da Tijuca, no Rio; PF apura

Três médicos ortopedistas foram mortos a tiros na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Um quarto foi baleado e está internado. O ministro Flávio Dino afirmou que a Polícia Federal vai apurar o caso, já que um dos assassinados era irmão da deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e cunhado do também deputado Glauber Braga (PSOL-RJ).

O que aconteceu

Os médicos estavam em um quiosque na Praia da Barra da Tijuca por volta da 1h.

Imagens de câmera de segurança mostram o momento em que homens descem de um carro branco e correm em direção aos médicos. Eles são mortos a tiros. Nenhum pertence das vítimas foi levado.

Marcos de Andrade Corsato, 62, Perseu Ribeiro Almeida, 33, e Diego Ralf de Souza Bomfim, 35 —este último irmão da deputada Sâmia Bomfim— morreram na hora.

A quarta vítima, Daniel Sonnewend Proença, foi levada com vida para o Hospital Municipal Lourenço Jorge. A direção do hospital diz que o estado de saúde dele é estável.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga se foi um crime planejado. O governador de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) também enviou investigadores da Delegacia de Homicídio para acompanhar o caso e auxiliar na apuração. As vítimas eram residentes do IOT (Instituto de Ortopedia e Traumatologia) do Hospital das Clínicas, em São Paulo e dois dos médicos trabalhavam no local.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou que a Polícia Federal vai acompanhar as investigações. A justificativa é que uma das vítimas era irmão e cunhado de parlamentares.

Sobre a execução dos médicos, conversei agora com o governador do Rio, Cláudio Castro. Polícia Civil já realizando diligências investigatórias. Polícia Federal também. Secretário Executivo do MJ, Ricardo Cappelli, irá ao Rio e reunirá com a direção da PF e com o governo do Estado. Eu estou indo para a Bahia, reforçar ações lá. Reitero a minha solidariedade aos familiares de todas as vítimas.
Flávio Dino, no X (antigo Twitter)

Continua após a publicidade

O presidente Lula (PT) lamentou a morte e citou "indignação" com a execução dos médicos.

Recebi com grande tristeza e indignação a notícia da execução de Diego Ralf Bomfim, Marcos de Andrade Corsato e Perseu Ribeiro Almeida. (...) Minha solidariedade aos familiares dos médicos e a deputada Sâmia Bomfim e ao deputado Glauber Braga. A Polícia Federal, sob determinação do ministro Flávio Dino, está acompanhando o caso.
Lula, no X (antigo Twitter)

'Não teve conversa, chegaram atirando'

Uma testemunha que presenciou o crime contou, sob condição de anonimato, à Globo News, que os atiradores e as vítimas não chegaram a interagir.

Eu estava ao lado do corrido ali, e a gente estava tomando uma cerveja e comendo. E aí, a gente ouviu um barulho, parecia garrafa quebrada. Quando deu o segundo, terceiro barulho idêntico, a gente percebeu que era tiro. Aí, a gente desceu correndo pela orla da praia. Não teve conversa, não teve voz de assalto nem nada. Simplesmente chegaram e atiraram. Foi muito, muito rápido, cerca de 30 segundos já tinha acontecido tudo.
Testemunha

Quem são as vítimas?

O médico Diego Bomfim é irmão da deputada Sâmia Bomfim (PSOL) e foi residente do IOT (Instituto de Ortopedia e Traumatologia) do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Continua após a publicidade

Marcos de Andrade Corsato era diretor do IOT e membro do corpo clínico do Hospital Sírio-Libanês.

Perseu Ribeiro Almeida também foi residente do IOT e possui o registro médico na Bahia.

O Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP recebeu com consternação a notícia do falecimento de Marcos de Andrade Corsato, médico assistente dedicado e atuante do grupo de Tornozelo e Pé da instituição, bem como dos ex residentes Diego Ralf Bomfim e Perseu Ribeiro Almeida. O IOT- HCFMUSP estende as condolências aos familiares e amigos.
Nota do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) manifesta seu profundo pesar e indignação diante do assassinato do médico Diego Ralf Bonfim, irmão da deputada Samia Bomfim, e de seus colegas Marcos Andrade Corsato e Perseu Ribeiro de Almeida. Expressamos toda nossa solidariedade e apoio à deputada e à sua família, assim como aos familiares dos colegas de Diego.
Exigimos às autoridades competentes que investiguem este crime de forma rigorosa e eficiente, para que os responsáveis sejam identificados e punidos de acordo com a lei. O PSOL também reforça seu compromisso com a luta por um Brasil mais seguro, justo e igualitário, onde vidas não sejam perdidas para a violência desenfreada.

Nota do PSOL

É com profunda tristeza que a Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês recebeu a notícia sobre a morte do Dr. Marcos de Andrade Corsato, membro valoroso e dedicado do nosso corpo clínico e com uma passagem de nove anos pelo nosso Pronto Atendimento. Sua partida repentina deixa um vazio imensurável em nossa instituição e na comunidade médica como um todo.
Neste momento de luto, a instituição se solidariza com os familiares e amigos do nosso querido Dr. Corsato e estende seu sentimento de pesar aos familiares dos demais colegas de profissão, Dr. Diego Ralf Bomfim e Dr. Perseu Ribeiro Almeida, que também tiveram suas vidas interrompidas. Que encontrem conforto nas lembranças de sua dedicação à medicina e no impacto positivo que eles deixaram em tantos pacientes.
Ao colega Dr. Daniel Sonnewend Proença, segue a torcida por uma rápida recuperação.

Nota do Hospital Sírio-Libanês

Em nome da Liderança do Governo na Câmara dos Deputados, juntamente com os líderes da base e dos vice-líderes, manifestamos nosso pesar e nossa solidariedade à companheira Sâmia Bomfim, ao companheiro Glauber Braga e às respectivas famílias das vítimas dos bárbaros assassinatos ocorridos no Rio de Janeiro. Solicitamos às autoridades competentes o devido rigor nas investigações e justiça nos termos das leis. A todas e a todos, o nosso abraço fraterno nesse momento de dor.
Nota do Deputado José Guimarães, Líder do Governo na Câmara dos Deputados, com líderes da base e vice-líderes

Continua após a publicidade

O que diz a polícia?

Agentes do 31° BPM chegaram a efetuar buscas para encontrar o paradeiro dos acusados, mas nada foi constatado. O policiamento foi reforçado na região.
Nota da Polícia Militar

A perícia foi realizada no local, testemunhas estão sendo ouvidas e imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas. Diligências estão em andamento para apurar a autoria e a motivação do crime.
Nota da Polícia Civil

Por determinação do secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite, e do delegado-geral da Polícia Civil, Dr. Artur Dian, a Polícia Civil está enviando uma equipe do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa) ao Rio de Janeiro para auxiliar nas investigações das mortes de três médicos paulistas, ocorridas na madrugada desta quinta-feira (5), na capital carioca.A SSP se solidariza com os familiares das vítimas e está à disposição para colaborar com as apurações para esclarecer o crime.
SSP de São Paulo

Deixe seu comentário

Só para assinantes