PUBLICIDADE
Topo

Bomtempo é o mais votado em Petrópolis, mas aguarda decisão do TSE

Mais votado, Rubens Bomtempo teve a candidatura indeferida e aguarda decisão do TSE - Reprodução/Facebook
Mais votado, Rubens Bomtempo teve a candidatura indeferida e aguarda decisão do TSE Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

29/11/2020 20h15

Rubens Bomtempo, candidato a prefeito de Petrópolis (RJ) pelo PSB, foi o mais votado no segundo turno disputado hoje, com 55,18% dos votos válidos. Porém, sua candidatura está sub judice, ou seja, pendente de julgamento pela Justiça Eleitoral. O candidato não pode ser proclamado eleito antes de uma decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Em segundo lugar ficou o candidato Bernardo Rossi (PL), que obteve 44,82% dos votos válidos.

A candidatura de Bomtempo foi indeferida (negada) com recurso, com base na Lei da Ficha Limpa. Caso o TSE mantenha o indeferimento, poderá haver a realização de novas eleições para prefeito em Petrópolis.

Segundo Cláudio Brandão, presidente do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), "as decisões [a respeito das candidaturas sub judice no Estado] foram proferidas no âmbito do TRE e os recursos serão apreciados pelo TSE no mais curto espaço de tempo possível".

Nas redes sociais, Bomtempo comemorou a votação: "Muito obrigado, Petrópolis! Obrigado por todo o apoio, o carinho e por esse voto de confiança. Meu compromisso é trabalhar muito para que a nossa cidade possa se reencontrar e fazer o seu povo mais feliz."

Bomtempo já foi eleito prefeito de Petrópolis em 2012. Em 2016, ao tentar se reeleger, foi para o segundo turno, mas saiu derrotado. Em 2018, concorreu a deputado estadual, sem sucesso.