PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Protesto contra estupro de jovem transforma Nova Déli em cenário de guerra

Do UOL, em São Paulo

23/12/2012 15h33Atualizada em 23/12/2012 22h52

Protestos neste domingo (23) contra o estupro de uma jovem indiana por seis homens transformaram o centro da capital, Nova Déli, em uma praça de guerra.

Os manifestantes pedem mais segurança para as mulheres e pena de morte para os acusados do crime, ocorrido dentro de um ônibus na semana passada.

O terceiro dia de manifestação no Central Vista Park, principal eixo leste-oeste da cidade, ao longo do qual ficam diversos edifícios do governo, começou pacífica, mas acabou em tumulto depois que a polícia tentou dispersar a multidão usando gás lacrimogêneo e canhões de água.

Protesto contra estupro termina em confronto na Índia

Cerca de cem pessoas ficaram feridas, incluindo integrantes da imprensa. Em seu relatório, a polícia atribui a violência a grupos interessados em instigar tumulto. Alguns manifestantes lançaram pedras e tentaram romper as barricadas policiais.

Os incidentes de hoje e de ontem, quando cerca de dez pessoas já haviam ficado feridas em confronto com a polícia, são o último episódio da mobilização popular que acontece no país em solidariedade à jovem espancada após o ataque sexual.

No último domingo (16), uma jovem que voltava para casa depois de ir ao cinema foi atacada dentro de um ônibus por seis homens. De acordo com a versão oficial, a mulher, de 23 anos, depois de estuprada foi jogada no asfalto com o veículo em andamento. A vítima está hospitalizada com ferimentos graves, principalmente na vagina e no fígado.

A vítima permanece internada em estado grave e, neste domingo, voltou novamente a respirar com a ajuda de ventilação mecânica.

Internacional