Condutor ajudou a retirar sobreviventes de trem alvo de bomba em Bruxelas

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Christian Delhasse, condutor do trem atacado

    Christian Delhasse, condutor do trem atacado

Christian Delhasse, condutor do metrô atingido pelo atentado no metrô de Bruxelas, na Bélgica, disse aos jornalistas nesta terça-feira (22) que não fez mais do que o seu trabalho ao ajudar a esvaziar o trem e a retirar os feridos após a explosão da bomba.

Delhasse parou a composição de quatro carros assim que a explosão aconteceu, e imaginou que se tratava de uma falha técnica. Logo se deu conta de que era um atentado. Ele não estava ferido, e rapidamente foi checar a situação das vítimas. "Nada aconteceu comigo, nem mesmo um único arranhão. Então imediatamente segui os protocolos, é só o que posso dizer", afirmou o condutor ao site RTBF.

O condutor mora em Bruxelas e está em choque psicológico. "Ver cadáveres no chão é algo que marca você", disse.

Para tranquilizar seus parentes e amigos, Delhasse postou uma mensagem no Facebook após a tragédia: "Para todos, obrigada por suas mensagens. O vovô está bem, está tudo bem comigo".

A Stib, companhia de transporte público de de Bruxelas, emprega mais de 7.000 pessoas. Por isso, poucas pessoas na cidade não têm um conhecido ou um parente que trabalhe na empresa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos