Terrorismo é mais provável que falha técnica, diz Egito sobre avião desaparecido

Do UOL, em São Paulo

O ministro da Aviação do Egito, Sherif Fathy , disse nesta quinta-feira (19) que as chances de um ato terrorista como causa do desaparecimento do avião da companhia EgyptAir são maiores que as de uma falha técnica.

"Se você analisar a situação, a possibilidade de um ataque terrorista é maior que a possibilidade de um problema técnico", disse ele em entrevista coletiva. 

Fathy evitou dizer, porém, que o avião caiu, afirmando que tratará o caso como desaparecimento enquanto não forem encontrados destroços.

"Não vou ficar feliz tirando conclusões, enquanto não forem encontrados destroços", afirmou Fathy, ao ser pressionado por jornalistas. 

Momentos antes, o presidente francês, François Hollande, havia dito ter indicações de que o avião havia caído.

Segundo informações do Ministério da Defesa da Grécia, o avião fez "guinadas repentinas" e mergulhou no ar antes de desaparecer dos radares sobre o sul do Mediterrâneo.

"Às 3h39 da manhã o curso da aeronave era sul e sudeste de Kassos e Karpathos (ilhas)... imediatamente depois entrou no espaço aéreo do Cairo e fez guinadas e desceu como descrevo: 90 graus para a esquerda e 360 graus para a direita", disse o ministro em entrevista coletiva.

 

 

 

 

O avião desapareceu dos radares na madrugada desta quinta-feira pouco após entrar no espaço aéreo egípcio.

Segundo a EgyptAir, 66 pessoas estavam a bordo do voo MS804 - 56 passageiros e dez tripulantes -, que decolou de Paris às 23h09 (horário local; 18h09 em Brasília) com destino ao Cairo.

A maioria dos passageiros, entre os quais estão dois bebês e uma criança, é de nacionalidade egípcia (30) e francesa (15).

De acordo com o presidente francês, François Hollande, o avião caiu no Mediterrâneo.

"Infelizmente a informação que temos... confirma que o avião caiu e está perdido", informou Hollande, sem dar mais informações.

"Nenhuma hipótese pode ser descartada, nem qualquer uma pode ser colocada acima de outra", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos