Conteúdo publicado há 1 mês

Mísseis atingem Irã 6 dias após ataque a Israel; mídia diz ser retaliação

Mísseis lançados contra instalações nucleares do Irã foram interceptados na noite desta quinta-feira (18). A informação foi divulgada pela imprensa estatal iraniana. O ataque, atribuído pelas fontes de inteligência dos Estados Unidos a Israel, ainda não foi confirmado por Tel Aviv.

O que aconteceu

Explosões foram ouvidas perto do Aeroporto Central da cidade de Isfahan, a 450 quilômetros da capital Teerã. A oitava base de caça da Força Aérea do Exército também está próxima ao local onde as explosões foram ouvidas, informou a Fars News, agência de notícias do Irã.

Ação pode ter sido uma resposta israelense à ofensiva iraniana, segundo a imprensa estatal iraniana e a Al Jazeera. Israel havia prometido responder ao ataque sem precedentes com drones e mísseis de sábado à noite executado pelo Irã contra o seu território.

A mídia estatal disse que ao menos três drones sobre a cidade central de Isfahan foram abatidos. A Iranian Press TV também está relatando que uma explosão foi ouvida perto do centro da cidade.

Nenhum dano foi causado no ataque, disse o comandante do Exército do Irã, Siavosh Mihandoust, acrescentando que o barulho ouvido em Isfahan foi devido a sistemas de defesa aérea que interceptaram um "objeto suspeito".

Ataque teve como alvo base aérea militar. Ao menos três autoridades do Irã confirmaram que uma base aérea militar próxima de Isfahan, no centro do país, foi atingida no ataque, segundo o The New York Times. Não há até o momento relato de feridos.

Objetivo era enviar mensagem que Israel pode atacar o Irã de dentro, disse um oficial israelense disse ao jornal Washington Post.

Os sistemas de defesa aérea do Irã foram ativados em várias províncias do país. A informação foi divulgada pela agência de notícias estatal IRNA na madrugada de sexta-feira (horário local). Segundo a emissora de TV estatal de Teerã, não há confirmação de explosão em solo.

Instalações nucleares do Irã não foram atingidas e permanecem ilesas. Várias instalações nucleares iranianas estão localizadas na província de Isfahan.

Continua após a publicidade

Ao menos oito voos foram desviados do espaço aéreo iraniano, segundo a CNN. O site Flight Radar 24, de rastreamento de voos em tempo real, mostra diversos voos sendo desviados do espaço aéreo iraniano na manhã de sexta-feira (horário local; noite de quinta-feira, no horário de Brasília).

Sirenes são acionadas em Israel perto da fronteira com o Líbano. As Forças de Defesa de Israel afirmam que sirenes foram acionadas na região norte do país devido à suspeita de aeronaves hostis. Não há confirmação se o toque das sirenes tem relação com as explosões no Irã.

Estados Unidos não estão envolvidos no ataque, mas foram notificados que Israel pretendia atacar o Irã nas próximas 24 a 48 horas. Washington recebeu uma notificação antes do ataque, disse à NBC News "uma fonte familiarizada com a situação".

Embaixada dos EUA em Jerusalém emite alerta de segurança. A Embaixada dos EUA em Jerusalém emitiu um alerta de segurança aos funcionários e seus familiares, expressando "muita cautela após relatos de que Israel conduziu um ataque de retaliação dentro do Irã".

Forças de Defesa de Israel atacaram sistemas de defesa aérea da Síria. A agência de notícias oficial SANA, citando uma fonte militar, afirma que o bombardeio causou "perdas materiais".

Irã lançou drones e mísseis contra Israel

O Irã lançou dezenas de drones e mísseis em direção a Israel no sábado (13). Ataque aumentou a escalada de violência no Oriente Médio.

Continua após a publicidade

O país disse que ataque foi uma retaliação ao bombardeio de Israel contra o consulado iraniano na Síria. Explosão matou dois líderes militares do Irã. O governo israelense nunca assumiu a autoria ataque, mas também não negou.

Ofensiva iraniana começou durante a madrugada, no horário local. Ao menos 300 artefatos foram disparados. Após o início dos ataques, sirenes de emergência soaram em Israel e o "Domo de Ferro", como é chamado o sistema de defesa antiaérea israelense, entrou em ação.

Israel diz que bloqueou 99% dos mísseis disparados. O porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Daniel Hagari, disse que os sistemas defensivos do país continuam em "total funcionamento".

O governo iraniano afirma, porém, que o "Domo de Ferro" falhou. O sistema avançado permite identificar e abater lançamentos de inimigos que sobrevoam o território israelense, mas o Irã diz que alvos previstos foram atingidos com sucesso. Há confirmação de ao menos uma base militar bombardeada, mas Israel disse que os danos forma pequenos.

Menina de 7 anos foi atingida e está em estado grave. A garota foi atingida enquanto dormia, na cidade de Arad, a cerca de 85 quilômetros de Jerusalém. Segundo a imprensa local, ela foi atingida na cabeça por estilhaços de um míssil, passou por cirurgia e está em acompanhamento na UTI.

Presidente disse que ensinou "lição inesquecível" a Israel. Em pronunciamento oficial, Ebraim Raisi afirmou que o país "virou uma página e ensinou uma lição" ao "inimigo sionista". Ele também acusou Israel de ser o responsável por crise no Oriente Médio. "O Irã atribui a causa profunda da crise na região às políticas genocidas e violentas do regime sionista", afirmou Raisi.

Deixe seu comentário

Só para assinantes