PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Com Gisele e Ivete, famosos se revoltam contra decisão de Temer: "Vergonha"

Dentro do retângulo vermelho, local da Reserva Nacional de Cobre - Divulgação/Ministério das Minas e Energia
Dentro do retângulo vermelho, local da Reserva Nacional de Cobre Imagem: Divulgação/Ministério das Minas e Energia

Colaboração para o UOL

25/08/2017 12h36

A decisão do governo Michel Temer de extinguir Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) gerou revolta de diversos famosos. Os casos que mais chamaram atenção foram da cantora Ivete Sangalo e da modelo Gisele Bündchen.

“Quanta notícia difícil de aceitar. Brincando com o nosso patrimônio? Que grande absurdo. Tem que ter um basta”, escreveu Ivete em sua conta no Instagram.

“VERGONHA! Estão leiloando nossa Amazônia! Não podemos destruir nossas áreas protegidas em prol de interesses privados”, desabafou Gisele no Twitter.

A atriz da TV Globo, Marina Ruy Barbosa, postou uma foto em que estava em uma região da Amazônia e também aproveitou para fazer o seu desabafo sobre o caso em sua conta de Instagram. “Não temos muito o que comemorar. O Brasil anda em crise, vivemos tempos instáveis e agora nem o meio ambiente está seguro. Se há alguns anos, celebrávamos a diminuição do desmatamento na Amazônia, hoje estamos preocupados com o futuro da floresta”.

A queixa dos famosos acontece pelo fato de o decreto assinado nesta quarta abrir espaço para a exploração privada do local, que é uma região de quase 4 milhões de hectares.

A área fica na divisa entre o Sul e Sudoeste do Amapá com o Noroeste do Pará, e é rica em ouro e outros minérios. Além disso, tem grandes reservas naturais e terras indígenas. A reserva foi criada em 1984, ainda durante o regime militar.

Veja outros desabafos de famosos sobre o assunto:

 

Quanta notícia difícil de aceitar. Brincando com o nosso patrimônio? Que grande absurdo. Tem que ter um basta .

Uma publicação compartilhada por Veveta (@ivetesangalo)

 

 

em

 

Não Destruirão! #foratemer

Uma publicação compartilhada por Thiago Lacerda (@trlacerda)

 

 

em

 

Meus amores! Vamos nos unir pela nossa #AMAZÔNIA Não consigo acreditar em tamanha regressão e falta de respeito com a nossa natureza! Se há alguns anos, celebrávamos a diminuição do desmatamento na Amazônia, hoje estamos preocupados com o futuro da floresta. Ontem foi aprovado um decreto que extingue uma reserva ambiental na Amazônia. Especialistas em meio ambiente são unânimes em afirmar que a medida causará um impacto negativo na região. Segundo eles, o desmatamento vai ser mais intenso, haverá mais queimadas e mais poluição nos rios, tribos indígenas podem ter suas integridades ameaçadas, além de ter conflitos por terras. Precisamos defender a nossa Amazônia! ISSO NÃO PODE ACONTECER!!! Não podemos deixar que a Amazônia fique desprotegida para satisfazer a interesses políticos ou econômicos. Não posso acreditar que regredir seja uma opção! Vamos lutar pela nossa AMAZÔNIA! #todospelaamazonia #AAmazôniaÉDoBrasil #todospelaamazônia #foratemer #desrespeito #regressao #ondevamosparar . . My loves! Let's unite for our #AMAZON I can not believe in such regression and lack of respect for our nature! If a few years ago, we celebrated the reduction of deforestation in the Amazon, today we are worried about the future of the forest. Yesterday a decree was approved that extinguishes an environmental reserve in the Amazon. Environment experts are unanimous in saying that the measure will have a negative impact on the region. According to them, deforestation will be more intense, there will be more burnings and more pollution in the rivers, indigenous tribes may have their integrity threatened, as well as have conflicts over land. We need to defend our Amazon! THIS CAN NOT HAPPEN!!! We can not let the Amazon be left unprotected to satisfy political or economic interests. I can not believe that regress is an option! Let's fight for our AMAZON! #todospelaamazonia #AmazôniaÉDoBrasil # todospelaamazônia #foratemer #disrespect #regressao #ondevamosparar

Uma publicação compartilhada por Giovanna Ewbank (@gio_ewbank)

 

em

 

#todospelaamazonia

Uma publicação compartilhada por Elba Ramalho (@elbaramalho)

 

em

Meio Ambiente