Por que o primeiro dia de uma onda de frio sempre parece mais gelado

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

  • BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Mulher caminha em meio ao frio que voltou à SP na manhã de domingo (20) na Paulista

    Mulher caminha em meio ao frio que voltou à SP na manhã de domingo (20) na Paulista

A primeira onda de frio mais intenso de 2018 chegou às regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil neste fim de semana. Se a sua sensação é de que o primeiro dia da frente fria sempre parece ser o mais gelado, você está certo. Por que isso acontece?

Segundo meteorologistas ouvidos pelo UOL, essa sensação se deve ao fato de que, antes da passagem de uma frente fria, o clima geralmente esquenta. Quando a frente atinge seu destino, a temperatura cai bruscamente, fazendo com que o frio seja mais sentido pelo corpo.

Veja também:

"Mesmo que nos dias subsequentes os termômetros marquem temperaturas mais baixas, o corpo sente menos porque, além de estar mais agasalhado, tende a acostumar com as baixas temperaturas", explicou o meteorologista Fábio Luengo, da Somar.

Conforme o especialista, nessa época do ano, de transição do outono para o inverno, essas quedas bruscas de temperatura são bastante comuns. "De modo geral, a partir de agora, as regiões mais frias do país não registrarão temperaturas muito elevadas. A tendência é que as temperaturas fiquem amenas, com ondas de frio mais frequentes e possíveis geadas nas regiões de serra nos próximos meses", disse Luengo.

Para o inverno, a previsão é de que o frio fique dentro da média. "Teremos picos de frio intenso, principalmente em junho e julho, mas o inverno será dentro da média. Não há nada atípico na previsão", de acordo com o meteorologista Amilton Carvalho, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

As baixas temperaturas devem continuar nos próximos dias, com elevação prevista para o fim de semana. "Entre hoje e amanhã, o frio continua, mas, em geral, a temperatura deve começar a subir gradativamente entre 1°C e 2°C por dia", disse Carvalho.

Em São Paulo, a madrugada desta segunda-feira (21) registrou a temperatura média mais baixa deste ano: 8°C. No Sul do país, já houve formação de geada e os termômetros registraram temperaturas negativas nas regiões mais altas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos