PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

AL e PE informam que recolheram mais de 2.000 toneladas de óleo de praias

Material guardado pela CTR de Pilar, com 726 toneladas recebidas até o momento - MP-AL
Material guardado pela CTR de Pilar, com 726 toneladas recebidas até o momento Imagem: MP-AL

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

25/10/2019 01h07

Dois dos estados mais atingidos pelas manchas de óleo em praia no Nordeste, Alagoas e Pernambuco informaram ontem que já recolheram mais de 2.000 toneladas de resíduos de óleo até o momento em seus litorais.

Em Pernambuco, foram 1.358 toneladas entregues no CTR (Centro de Tratamento de Resíduos), em Igarassu. "O material retirado das praias agora está sendo acondicionado em caixas estacionárias distribuídas nos municípios atingidos. Duas empresas de gerenciamento de resíduos perigosos estão em operação de coleta e transporte do produto", informou o governo.

Já em Alagoas, o IMA (Instituto do Meio Ambiente) informou que 726 toneladas de óleo misturado com areia contaminada foram retiradas das praias. O material está CTR de Pilar.

Os outros dois estados que registraram chegada de óleo em grande quantidade nos últimos dias, Sergipe e Bahia não informaram a quantidade de material recolhido.

De acordo com o último balanço da Marinha, até a última quarta havia sido recolhida no país "mais de 1.000 toneladas de óleo" de todo o litoral nordestino. A nota da Marinha, entretanto, não especifica se o valor soma com material recolhido por outros entes e voluntários.

Segundo relatório do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos), desde o dia 30 de agosto até a terça-feira (22), 233 praias em 88 municípios foram atingidas por manchas de óleo. Esta semana, 5.000 homens do Exército começaram a atuar na limpeza das praias da região.

Meio Ambiente