Topo

Famílias de vítimas de Brumadinho protestam em reunião de CPI

Famílias de vítimas de Brumadinho protestam em reunião de CPI - Hanrrikson de Andrade/UOL
Famílias de vítimas de Brumadinho protestam em reunião de CPI
Imagem: Hanrrikson de Andrade/UOL

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

05/11/2019 17h53

Familiares das vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho (MG) fizeram hoje um protesto durante a aprovação do relatório da CPI criada na Câmara para investigar a tragédia. Dezenas de fotografias das pessoas que morreram em 25 de janeiro deste ano foram colocadas sobre as bancadas do plenário da reunião.

O ato foi marcado por um discurso emocionado da secretária da associação de vítimas de Brumadinho, Andresa Rodrigues. Ela fez críticas à mineradora Vale e à empresa alemã (Tüv Süd) que apresentou o laudo de estabilidade da barragem.

"Quem tem o poder de fazer justiça, que o faça. Como se fosse o sangue dele que estivesse debaixo daquela barragem. Assassinado a canetada fria e com requintes de crueldade. Quem comprou e quem vendeu aquele atestado de barragem sabia o que estava sendo negociado", declarou Andresa.

"A gente está aqui para pedir Justiça porque ainda faltam encontrar 18 joias", explicou a vice-presidente, Josiana Resende, em referência aos corpos que ainda não foram localizados. A tragédia provocou 270 mortes.

O relatório final da CPI pede o indiciamento da Vale e da Tüv Süd. O parecer recomenda ainda o indiciamento de 22 pessoas, entre elas, o ex-presidente da Vale Fabio Schvartsman e os engenheiros Makoto Namba e André Yassuda, que assinaram o laudo de estabilidade.

Meio Ambiente