PUBLICIDADE
Topo

RS tem 1º registro de espécie de morcego que se alimenta de sangue

Primeiro registro da espécie Diaemus youngi no Rio Grande do Sul - André Witt/Divulgação
Primeiro registro da espécie Diaemus youngi no Rio Grande do Sul Imagem: André Witt/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

26/06/2020 17h25

Técnicos da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural identificaram, pela primeira vez no Rio Grande do Sul, a presença de exemplares de Diaemus youngi, uma espécie de morcego hematófago — ou seja, que se alimenta de sangue.

Segundo nota da secretaria, três indivíduos da espécie foram capturados em janeiro de 2019 no município de Restinga Seca. Até então, o estado havia documentado a presença de apenas uma espécie de morcego hematófago, o Desmodus rotundus.

A descoberta foi publicada no periódico científico Notas sobre Mamíferos Sudamericanos, da Sociedade Argentina para o Estudo de Mamíferos (Sarem).

O coordenador do Programa de Controle da Raiva Herbívora da Seapdr, Wilson Hoffmeister, explica que a espécie encontrada se alimenta de sangue de aves silvestres e galinhas criadas soltas.

"A Diaemus youngi pode transmitir doenças para aves, mas é difícil que consiga contaminar aves comerciais, criadas em galpão, porque esses espaços são telados justamente para evitar isso", disse o especialista.

Wilson também deixa claro que não há nenhuma evidência científica de que a nova espécie propague a raiva herbívora.

"É uma descoberta importante, mas não nos preocupa no combate à raiva. Descobrir essa espécie no Rio Grande do Sul pode, por exemplo, explicar a disseminação de doenças em aves que não tinham explicação lógica até o momento", analisou.

Meio Ambiente